Mercado do café e turismo rural foram temas da Família Nação Agro

Nesta semana, Família Nação Agro desembarcou em Caconde e Itu para levar informação ao produtor rural e ouvir suas necessidades

semana-familia-nacao-agro-caconde-itu

Em mais uma semana de trabalho, o projeto Família Nação Agro seguiu circulando pelo interior paulista para levar informação ao homem do campo. Dessa maneira, a equipe do Canal Rural foi a Caconde debater o cenário da cadeia do café e a Itu trazer detalhes sobre turismo rural.

Vale lembrar que esta é uma iniciativa do Sistema FAESP/SENAR-SP para capacitar, promover e incentivar o produtor rural do estado de São Paulo.

Panorama do mercado do café

Na terça-feira, 22, foi transmitido pelo YouTube o evento Dia de Campo Seguro, que contou com uma palestra sobre o perfil do consumidor de café. A conferência ainda trouxe novidades sobre o projeto “Café do campo a cafeteria” e fortalecimento da cadeia do café.

No mesmo dia, em participação no jornal Mercado & Companhia, o presidente do sindicato rural de Caconde, Ademar Pereira, comentou o cenário na região. “Esse ano, graças a Deus, a colheita foi satisfatória, correu tudo bem. Mas, há algo que nos preocupa novamente: clima e mercado”, disse.

Ainda em 22 de setembro, no Rural Notícias, o gerente do Sebrae, Marcos Kremer, ressaltou a importância da união entre players do mercado. “Você tem que ter produtores, sindicatos, associações, outras entidades, unidas em prol do objetivo, que no caso, é a melhoria do café”, declarou.

Turismo rural e Selo ARTE

Na quinta-feira, 24, o Família Nação Agro desembarcou em Itu com dois assuntos em pauta: turismo rural em tempos de pandemia e Selo ARTE.

“Quem sabe um dia, Itu vai ser como um daqueles pequenos lugares da Itália, com pequenos produtores de queijo. Quem vier a Itu vai encontrar queijos de primeira linha e de qualidade”, afirmou Adriana Menezes da Silva, presidente do sindicato rural de Itu. Ontem, no Rural Notícias, Silva destacou os cursos do SENAR-SP no fortalecimento do produtor e turismo local.

Além disso, o advogado João Jacinto explicou quais produtos podem receber o Selo ARTE, como fazer sua requisição e quais os benefícios da certificação artesanal. A palestra foi exibida ao vivo na página do Canal Rural no YouTube.

Notícias Relacionadas:

Café premiado em Pardinho

Em Pardinho, produtores vendem saca de café premiado por R$ 1500

Cafés premiados foram arrematados pela 3 Corações com preços acima do valor de mercado

Mapa realiza fiscalização de rastreabilidade na Ceagesp

Ação teve como objetivo o fortalecer e ampliar conscientização sobre o cumprimento da rastreabilidade em produtos hortigranjeiros

Pousada ao pôr-do-sol com árvores é opção para turismo rural

Inovação ajuda na retomada de turismo rural em São Paulo

Demanda por turismo rural deve aumentar com a flexibilização das atividades no estado