SENAR-SP promove cursos de operação de máquinas para mulheres

Com programas de ensino, entidade ajudou mulheres da região de Nhandeara a se capacitarem para atuação no mercado

SENAR-SP promove cursos de operação de máquinas para mulheres

Conforme o programa Agro Mais Mulher, do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), cerca de 950 mil propriedades rurais no Brasil são coordenadas por gestoras. Seja na administração do negócio ou na condução da produção, elas estão mostrando a força feminina em propriedades de todos os tamanhos e em diversas associações e cooperativas do setor do agronegócio.

Além de estarem presentes nas partes estratégicas e tecnológicas, as mulheres cada vez mais lidam com a operação de máquinas agrícolas, área considerada majoritariamente masculina. Em março deste ano, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Sistema FAESP/SENAR-SP, em parceria com a Usina COFCO e o sindicato rural de Nhandeara, promoveu cursos profissionalizantes, nos quais participaram muitas mulheres da região.

Entre os programas oferecidos estavam: Operação e Manutenção de Tratores; Manutenção de Retroescavadeira; Operação de Colhedora de Cana de Açúcar; Operação Retroescavadeira; Operação de Moto Niveladora e Operação de Pá Carregadeira. Todos foram oferecidos gratuitamente e com certificação reconhecida em todo o Brasil.

“Esses cursos foram muito valiosos para mim. Não só no âmbito profissional, mas também no pessoal. Eu achei ótimo poder mostrar que não há lugar no mundo onde uma mulher não possa estar”, disse Ariane Cristina Moreira, participante dos programas de aprendizado, afirmando que agora se sente qualificada para participar de processos seletivos.

Também inscrita nos cursos, Elen Cristina Ferreira enxergou a formação como um desafio a ser vencido. “No início, eu tive medo. Mas depois operei as máquinas sem dificuldade alguma. Nessa hora, contar com o auxílio profissional foi muito importante para me deixar mais tranquila”, contou ela. Segundo Ferreira, um dos diferenciais dos cursos foi a possibilidade de contar com uma equipe especializada, capaz de oferecer segurança e confiança às participantes.

Já Maiara de Almeida Santussi aprovou a experiência. “Realizei todos os cursos de máquinas que foram oferecidos e isso foi muito gratificante. Teve um significado muito grande na minha vida pelo fato de eu nunca ter trabalhado com máquinas pesadas e conhecer bem pouco sobre o assunto. É muito reconfortante saber que existem lugares onde nós mulheres somos reconhecidas pela nossa força e não pela nossa fragilidade”, relatou.

Para o coordenador do SENAR-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de São Paulo) do sindicato rural de Nhandeara, Braz Onofre, a ação foi muito importante para promover acesso ao conhecimento e qualificar mão de obra, o que é do interesse das empresas da região.

“As mulheres gostaram muito do curso, tanto pela qualidade dos treinamentos quanto pela oportunidade de estar trabalhando no agronegócio através da operacionalização de máquinas. No final, contamos com um resultado bem satisfatório”, concluiu Onofre.

Fonte: SENAR-SP

Notícias Relacionadas:

São Paulo deve receber chuvas em sequência até início de junho

São Paulo: início da primavera será marcado por retorno das chuvas

De acordo com a Somar Meteorologia, a expectativa é de que alguns municípios recebam mais de 25 milímetros

cesta de orgânicos organizar a cadeia

SENAR-SP disponibiliza 5 cursos para manejo de orgânicos

Atendendo as necessidades dos produtores, agricultura orgânica une ciência e tradição em cultivo sem produtos sintéticos

6 dicas para melhorar a segurança da sua propriedade

6 dicas para melhorar a segurança da sua propriedade

Comandante da Polícia Militar mostra como medidas simples podem aumentar a proteção do produtor rural