FAESP cria Centro da Agricultura do Estado de São Paulo para fortalecer a agropecuária estadual

O objetivo é promover os interesses do setor, bem como criar oportunidades e amparar produtores através dos sindicados associados

FAESP cria Centro da Agricultura do Estado de São Paulo para fortalecer a agropecuária estadual

A FAESP (Federação da Agricultura e Pecuária do estado de São Paulo), em conjunto com a rede sindical patronal do Estado de São Paulo, realizou em 3 de dezembro, uma assembleia virtual para reativar o projeto do estabelecimento do CAESP (Centro da Agricultura do Estado de São Paulo).

A ativação do CAESP, realizada após a reunião, ocorreu depois de meses de estudos e reuniões virtuais entre as equipes técnica e jurídica do Sistema FAESP/SENAR-SP. Foram mais de 20 reuniões especiais para tratar do desenvolvimento e aplicação do referido Centro, que prevê ainda a ampliação dos serviços oferecidos aos produtores por parte dos sindicatos rurais filiados.

Para Fábio Meirelles, presidente do Sistema FAESP/SENAR-SP, o CAESP será um “forte condutor de novos dispositivos dentro e fora da porteira”. Ainda segundo Meirelles, a proposta é que com o novo estatuto, aprovado por unanimidade na assembleia, possa originar caminhos para o desenvolvimento do agronegócio paulista: “Não pouparemos esforços para disponibilizar ferramentas que sejam intuitivas e de fácil aplicação à rotina dos produtores rurais, tendo sempre em vista a agregação de valor e segurança econômica à cadeia produtiva”, completou.

O anúncio da nova estrutura reforça a determinação do setor em enfrentar os percalços impostos pela pandemia. Comentou Meirelles, ao mencionar as razões que levaram à concepção do CAESP: “Os trabalhos se intensificaram com o fim de ano justamente porque buscamos simplificar instrumentos que se aplicam ao dia a dia do agropecuarista. Essa vontade de unir o que é eficaz ao que é fácil de usar foi determinante, seja pela retomada do diálogo sobre os serviços de maior interesse aos associados, ou pela decisão de reativar o centro como forma de fomentar o setor”.

Fábio Meirelles ainda destacou como primordial para a retomada das atividades do CAESP, a união de esforços entre FAESP/SENAR-SP e Sindicatos Rurais, e completou: “Unidos, trabalharemos para oferecer alternativas para o real desenvolvimento sustentável da agropecuária, simplificando instrumentos de coordenação de estudos, aquisição de insumos e estimulando também a criação de consórcios, de maneira a torná-los mais objetivos e eficazes frente à realidade do campo”.

Um projeto com objetivos claros

O projeto do CAESP busca promover a defesa dos interesses dos produtores rurais, do agronegócio e a prestação de amparo e assistência para os sindicatos associados. Como associação civil de direito privado e sem fins lucrativos, prevê, ainda, ampliar a capacitação técnica e difundir parcerias e serviços importantes como Plano de Saúde, Certificação Digital, até a criação de câmaras de conciliação e mediação para assuntos jurídicos.

A administração do projeto será realizada por um corpo diretivo constituído de líderes com ampla experiência em assuntos relevantes ao setor, assessorados por especialistas e consultores altamente qualificados.

Entre os principais objetivos do CAESP, destacam-se:

  • Criar e/ou operar câmaras de conciliação, mediação e arbitragem e organismos de certificação de conformidade técnica;
  • Coordenar a aquisição de produtos e insumos agrícolas, pecuários e florestais, visando o interesse de seus associados;
  • Fomentar, junto aos produtores rurais, a organização para compra consorciada de insumos agrícolas, pecuários e florestais;
  • Estimular, estruturar e coordenar consórcios de produtores/associados, tendo em vista a venda de seus produtos;
  • Desenvolver estudos e coordenar a disponibilização de serviços agrícolas, pecuários e florestais, inclusive modalidades de seguros e plano de saúde aos seus associados, entre outros serviços de interesse da categoria.

O CAESP tem grande potencial para, futuramente, transformar-se também em um centro de análise, estudos políticos e agrícolas e se tornar um marco na economia do agronegócio.

Com acesso à capacitação técnica e consultoria especializada, promovidas pelo Sistema FAESP/SENAR-SP e pelos sindicatos rurais, o produtor rural poderá aperfeiçoar suas atividades. Para isso, basta entrar em contato com os canais de comunicação do seu sindicato e garantir o desenvolvimento econômico e sustentável dos seus negócios.

Via FAESP (Federação da Agricultura e Pecuária do estado de São Paulo)

Notícias Relacionadas:

Estufa garante produção de hortaliças em períodos de chuvas

Estufa garante produção de hortaliças em períodos de chuvas

Apesar do alto custo, sistema protegido permite controle de temperatura e umidade e diminui risco de doenças

Grupo Interministerial irá elaborar Plano Nacional de Fertilizantes

Grupo Interministerial irá elaborar Plano Nacional de Fertilizantes

O plano tem o objetivo de aumentar a produção e oferta de fertilizantes nacionais, além de reduzir a dependência dos produtos importados

São Paulo registra novo recorde com 99,9% de bovídeos vacinados contra a febre aftosa

Febre aftosa: São Paulo registra novo recorde com 99,9% de bovídeos vacinados

Na campanha realizada em novembro foram vacinados bovinos e bubalinos com até 2 anos de idade