Confira cinco motivos para erradicar a febre aftosa

Erradicar a doença onera o setor, abre mercados e diminui impactos econômicos; estudo mostra que a retirada da vacina pode economizar R$ 2,7 bilhões

erradicar febre aftosa

Já não é de hoje que a pecuária nacional busca erradicar a febre aftosa. A doença é uma das que mais atingem o rebanho brasileiro.

Atualmente, o panorama no Brasil sobre a erradicação da vacina para febre aftosa está progredindo e já mostra resultado em alguns estados. Contudo, o caminho ainda pode ser um pouco longo.

Nesse sentido, as instruções normativas de números IN 48/2020 e IN 52/2020 revogam atos normativos anteriores.

De acordo com Thiago Rocha, assistente técnico da Federação de Agricultura e Pecuária de São Paulo (Faesp), um estudo realizado pelo Conselho Nacional da Pecuária de Corte mostra que a retirada da vacinação pode representar R$ 2,7 milhões na economia brasileira.

Estados que passam a ser livres de aftosa sem vacina não terão mais campanha para vacinação. Então, terão que estar atento com a atualização cadastral, pois sem isso estarão impedidos de fazer o trânsito animal”, comentou Tiago.

Confira agora cinco motivos para o Brasil erradicar a febre aftosa

  • Alto contágio e disseminação;
  • Onera o setor: custo com vacina, manejo, controle oficial, restringe o acesso a mercados;
  • Alto potencial de comprometimento das exportações devido as barreiras sanitárias em caso de ocorrência de doenças;
  • Lenta recuperação do plantel e do status de livre da doença em caso de surto de doença;
  • Eventuais focos deixam impacto econômico por anos nas regiões acometidas por surtos.

 

Notícias Relacionadas:

Publicados registros de 32 produtos técnicos para defensivos agrícolas

Publicados registros de 32 produtos técnicos para defensivos agrícolas

Dentre os produtos aprovados, três são ingredientes ativos inéditos e os demais já são usados no país

Jardim sensorial oferece contato com a natureza e estímulo de sentidos; saiba como montar o seu

Jardim sensorial oferece contato com a natureza e estímulo de sentidos; saiba como montar o seu

Segundo a engenheira agrônoma Maria Cláudia Silva Garcia Blanco, esses espaços estimulam a visão, tato, olfato, paladar e audição

Com o aumento das chuvas, produtores devem ficar atentos a casos de leptospirose bovina

Com o aumento das chuvas, produtores devem ficar atentos a casos de leptospirose bovina

A intensificação das chuvas nesse período é propícia para a proliferação de diferentes microrganismos causadores de doenças