Confira cinco motivos para erradicar a febre aftosa

Erradicar a doença onera o setor, abre mercados e diminui impactos econômicos; estudo mostra que a retirada da vacina pode economizar R$ 2,7 bilhões

erradicar febre aftosa

Já não é de hoje que a pecuária nacional busca erradicar a febre aftosa. A doença é uma das que mais atingem o rebanho brasileiro.

Atualmente, o panorama no Brasil sobre a erradicação da vacina para febre aftosa está progredindo e já mostra resultado em alguns estados. Contudo, o caminho ainda pode ser um pouco longo.

Nesse sentido, as instruções normativas de números IN 48/2020 e IN 52/2020 revogam atos normativos anteriores.

De acordo com Thiago Rocha, assistente técnico da Federação de Agricultura e Pecuária de São Paulo (Faesp), um estudo realizado pelo Conselho Nacional da Pecuária de Corte mostra que a retirada da vacinação pode representar R$ 2,7 milhões na economia brasileira.

Estados que passam a ser livres de aftosa sem vacina não terão mais campanha para vacinação. Então, terão que estar atento com a atualização cadastral, pois sem isso estarão impedidos de fazer o trânsito animal”, comentou Tiago.

Confira agora cinco motivos para o Brasil erradicar a febre aftosa

  • Alto contágio e disseminação;
  • Onera o setor: custo com vacina, manejo, controle oficial, restringe o acesso a mercados;
  • Alto potencial de comprometimento das exportações devido as barreiras sanitárias em caso de ocorrência de doenças;
  • Lenta recuperação do plantel e do status de livre da doença em caso de surto de doença;
  • Eventuais focos deixam impacto econômico por anos nas regiões acometidas por surtos.

 

Notícias Relacionadas:

Pousada ao pôr-do-sol com árvores é opção para turismo rural

Inovação ajuda na retomada de turismo rural em São Paulo

Demanda por turismo rural deve aumentar com a flexibilização das atividades no estado

Preço da batata sobe

Falta de chuva faz preço da batata subir 76% em outubro

Cepea/Esalq prevê manutenção da valorização dos preços nos próximos meses devido ao “adiantamento da colheita” e baixo volume de chuva

Família Nação Agro explora mercado de cogumelos, apicultura e turismo rural

Durante a semana, projeto do SENAR-SP visitou os municípios de Sorocaba e Ubatuba