Febre aftosa: saiba como está a erradicação da vacina no Brasil

Países como Coreia do Sul e Japão exigem a erradicação da vacina contra aftosa em bovinos para as regiões que quiserem exportar a proteína

bovinos na erradicação da vacina
A febre aftosa é uma das doenças que atingem rebanho brasileiro e preocupa os pecuaristas. Para Sebastião Guedes, membro do conselho superior de agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o panorama hoje no Brasil sobre a erradicação da vacina para febre aftosa está progredindo e já mostra resultado em alguns estados. “O Brasil evoluiu nesse sentido eu acho que tem alguns estados que já evoluíram para erradicar a vacina”, comentou.

Paraná e Rio Grande do Sul

“No Paraná, por exemplo, é feito um trabalho maravilhoso nos últimos dois anos. Já no Rio Grande do Sul, que aprovou a retirada da vacinação, embora no Rio Grande,  a Federação de Agricultura do estado (Farsul), erradicar a vacinação é perfeitamente compreensível, porém, a suinocultura do Rio Grande precisa disso, porque senão ela nunca vai conseguir exportar para os atraentes mercados da Coreia do Sul e do Japão, que exigem a suspensão da vacinação contra aftosa em bovinos”.

Exportação em alguns países exigem erradicação da vacina 

Nas regiões que querem exportar existe uma certa pressão dos suinocultores e isso é muito importante. Eles pedem para o Rio Grande parar de vacinar.

Norte do Brasil

Além disso, nós temos ainda o Acre e Rondônia, que já definiram a retirada da vacinação. No entanto, no restante do Brasil, eu acho que a região Norte não tem aftosa há muito tempo. Dese que o Pará passou a vacinar, não temos mais aftosa”, acrescentou.

Nordeste brasileiro

Para o consultor, a região nordeste também se encontra em um cenário parecido”, finalizou.

Notícias Relacionadas:

Preço da batata sobe

Falta de chuva faz preço da batata subir 76% em outubro

Cepea/Esalq prevê manutenção da valorização dos preços nos próximos meses devido ao “adiantamento da colheita” e baixo volume de chuva

Família Nação Agro explora mercado de cogumelos, apicultura e turismo rural

Durante a semana, projeto do SENAR-SP visitou os municípios de Sorocaba e Ubatuba

Preços da cenoura aumentaram

Calor afeta preços de frutas e hortaliças vendidas no atacado

Boletim Prohort, da Conab, mostra movimento dos preços em setembro e tendências para outubro