Gestão familiar é essencial para garantir sustento de pequeno agricultor

“Pai rico, filho nobre e neto pobre não é só fábula. É real”, diz técnico do Sebrae em evento do projeto Família Nação Agro

gestao-familiar-bernardino-de-campo

As estatísticas comprovam uma dura realidade. “Somente 16,5% das empresas familiares chegam à terceira geração”, informou o consultor do Sebrae Roderic Ken Miyoshi na palestra “Gestão e Sucessão Familiar na Propriedade Rural”, realizada no evento Dia de Campo Seguro, parte do projeto Família Nação Agro, iniciativa do Senar-SP, realizado no município de Bernardino de Campos, com apoio do sindicato rural local.

O que fazer para superar os desafios da sucessão? Segundo Miyoshi, o passo a passo inclui conscientizar toda a família sobre a necessidade do processo, fazer o planejamento correto e detalhado da transição, distribuir responsabilidades entre os herdeiros, escolher o sucessor para liderar a empresa com base em características importantes: bom relacionamento, espírito empreendedor e boa gestão de conflitos”.

O Dia de Campo Seguro em Bernardino de Campos também teve a palestra “Aplicação de Pó de Rocha na Agricultura”, apresentada pelo técnico agrícola Jairo Clemente.

O especialista destacou que o uso de pó de rocha objetiva fortalecer o viés de sustentabilidade da agricultura, a partir do equilíbrio solo – planta – homem. “Além de sustentável, a agricultura natural é rentável. Temos de perseguir a produção de alimentos mais saudáveis para as próximas gerações”, assinala.

Clemente mostrou aos agricultores de Bernardino de Campos, cidades vizinhas e demais regiões do Estado de São Paulo que acompanharam a palestra pelo YouTube do Canal Rural que o uso de pó de rocha contribui para fixar mais nutrientes e aumentar a capacidade de absorção de água no solo.

O Dia de Campo Seguro que tratou de sucessão familiar e uso do pó de rocha na agricultura faz parte do projeto Família Nação Agro – edição 2020, que inclui 45 eventos virtuais em diferentes municípios paulistas. “O objetivo é capacitar, promover e incentivar o trabalho dos produtores rurais paulistas. O projeto também se propõe a resgatar a tradição do homem do campo. É uma iniciativa de inclusão, com resgate de valores, inclusive de sustentabilidade”, destaca Tirso Meirelles, presidente do Senar-SP.

“É preciso atualizar e estar atualizado para trabalhar com mais produtividade. Nesse sentido, a extensão rural é um componente muito importante e ó que o Senar-SP está fazendo com o projeto Família Nação Agro”, assinalou Reginaldo Beleze, presidente do Sindicato Rural de Bernardino de Campos.

“As modernas tecnologias precisam chegar cada vez mais aos pequenos e médios produtores rurais. Esse acesso é fundamentar para o aumento da produtividade, geração de renda e emprego no campo, reforça Tirso Meirelles.

Veja a palestra do Dia de Campo Seguro em Bernardino de Campos no YouTube do Canal Rural:

Por Texto Assessoria

Notícias Relacionadas:

Tudo que você precisa saber para fazer o Cadastro Ambiental Rural

Tudo que você precisa saber para fazer o Cadastro Ambiental Rural

Registro é obrigatório aos imóveis rurais, assentamentos de reforma agrária e áreas de povos indígenas

Clima e fungo prejudicam produção de caqui em Mogi das Cruzes

Clima e fungo prejudicam produção de caqui em Mogi das Cruzes

Segundo a secretaria de Agricultura do município, seus 916 hectares irão produzir 36 mil toneladas do fruto, 10% a menos que a

Conheça as melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Conheça as 5 melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Na bovinocultura de leite, o homem do campo precisa extrair o máximo de seu rebanho com números cada vez mais reduzidos de