Sistema FAESP/SENAR-SP monitora avanço da Covid-19 entre agricultores paulistas

Iniciativa da entidade, que conta com o apoio do Ministério da Saúde e da Fiocruz, fará testes em 300 mil produtores rurais

Sistema FAESP/SENAR-SP monitora avanço da Covid-19 entre agricultores paulistas

Mesmo diante da pandemia da Covid-19, o agronegócio paulista não parou suas atividades por conta de sua responsabilidade em abastecer os diversos municípios do estado e até outras regiões do país, além das exportações. Porém, isso não quer dizer que o homem do campo esteja livre do risco de contaminações.

Para dar mais segurança à cadeia produtiva, o Sistema FAESP/SENAR-SP iniciou uma campanha de testagens para monitorar a situação da Covid-19 dentre o meio rural de São Paulo. De acordo com Tirso Meirelles, vice-presidente da FAESP (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo), serão testados cerca de 300 mil produtores rurais.

O monitoramento acontece em duas partes. Na primeira, estão participando 15 sindicatos: Avaré, Barra Bonita, Caconde, Franca, Itu, Itapetininga, Ourinhos, São José do Rio Preto, Bananal, Sertãozinho, Jales, Miracatu, Bragança Paulista e Guaíra, que somam 123 mil testes. Para a segunda fase, a ser agendada, participarão os sindicatos rurais interessados, que se inscreverem no Programa Semear da Esperança.

Veja a entrevista de Tirso Meirelles ao Rural Notícias:

Notícias Relacionadas:

Seguro rural: governo paulista não libera sua participação e preocupa produtores

Seguro rural: governo paulista não libera sua participação e preocupa produtores

Falta de repasse de recursos do governo de São Paulo e início do inverno ameaçam fruticultura em Indaiatuba

Técnica Rural: 3 coisas que você precisa aprender sobre organização comunitária

Técnica Rural: 3 coisas que você precisa aprender sobre organização comunitária

Assista a uma vídeo-aula exclusiva ministrada pelo SENAR-SP

Conheça 3 formas de manter pastagens disponíveis no inverno

Conheça 3 formas de manter pastagens no inverno

Instrutor do SENAR-SP mostra como é possível alimentar a boiada na estação mais fria do ano