SENAR-SP disponibiliza 5 cursos para manejo de orgânicos

Atendendo as necessidades dos produtores, agricultura orgânica une ciência e tradição em cultivo sem produtos sintéticos

cesta de orgânicos organizar a cadeia

A agricultura orgânica tem recebido cada vez mais atenção. Segundo a Organis (Associação de Promoção dos Orgânicos), o setor cresceu 30% em 2020, movimentando R$ 5,8 bilhões em todo o País. Em 2019, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo criou o grupo de trabalho SP Orgânicos, destinado a fomentar a pesquisa e produção de orgânicos no Estado.

Na agricultura orgânica, manejo do solo, controle de pragas e adubação são feitos sem a utilização de compostos químicos sintéticos, em harmonia com a fauna e flora circundante. Lupércio Silva Braga, produtor associado ao sindicato rural de Bananal, está entre os que adotam esse método de trabalho. “Minha família vive da agricultura e pecuária há 70 anos, começando com meus avós. Atualmente, quatro pessoas trabalham aqui, produzindo frutos, legumes, raízes e outros. Todos os produtos são da época, conforme as estações do ano, porque não utilizamos agrotóxicos e adubos químicos, somente adubo e defensivo orgânicos”, conta ele, que participa dos programas oferecidos pelo SENAR-SP.

Atualmente, o Sistema FAESP/SENAR-SP oferece 5 programas de treinamento para manejo sem agrotóxicos, voltados a olericultores, produtores de batata, morango e tomate. Há também um programa que capacita pequenos produtores a preparar a propriedade rural para obter o Cadastramento do Sistema Orgânico de Produção Vegetal junto às superintendências do MAPA (Ministério da Agricultura e Pecuária). Este cadastramento habilita o produtor de orgânicos a comercializar seus produtos diretamente ao consumidor e a programas como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) com valor diferenciado.

O produtor agrícola Marcelo Sambiase trabalha desde 2004 como instrutor de agricultura orgânica no SENAR-SP, e conta que o interesse pela área se mantém em alta. “A demanda por cursos é muito grande. A cada ano, o Sistema FAESP/SENAR-SP em parceria com os Sindicatos Rurais realizam cerca de 150 turmas em treinamento para cultivo de orgânicos, com cerca de 2250 participantes no total. Em 17 anos, já passaram aproximadamente 32 mil pessoas por estes treinamentos”, diz.

Cursos e treinamentos

Os cursos do SENAR-SP voltados para o cultivo orgânico foram criados entre 2004 e 2020 e auxiliam o produtor de orgânicos em diversos momentos da jornada. O curso de agricultura orgânica é introdutório e ajuda o agricultor a adequar sua propriedade às normas governamentais e conquistar a certificação dos produtos.

As variedades que contam com cursos de cultivo orgânico são a olericultura, tomate, batata e morango, mas o potencial do cultivo orgânico atinge todas as culturas de frutas, verduras e legumes, além de fabricação de mel, criação de animais e até madeira. Nos treinamentos, são apresentadas técnicas de cultivo, controle de pragas e aspectos mercadológicos.

Fonte: SENAR-SP

Notícias Relacionadas:

vaca malhada em preto e branco de perfil com pasto verde ao fundo

Caravana do SENAR-SP dará dicas de produção e manejo de leite a pasto

Programa será transmitido de Caiuá (SP), na quarta-feira (27), a partir das 10h, pelo YouTube do Canal Rural

São Paulo: semana começa com alta nos preços do leite e milho

Em via oposta, valores do boi gordo e café arábica registraram baixas

São Paulo deve receber chuvas em sequência até início de junho

Chuva irá se concentrar na divisa entre SP e MG durante a semana

Precipitações devem manter a umidade do solo em níveis adequados para desenvolvimento agrícola