Tudo o que você precisa saber antes de fazer uma construção rural

Cartilha sobre saúde no campo do Senar-SP mostra os passos necessários para uma obra segura e saudável na área rural

Pixabay

 

Você quer fazer alguma benfeitoria ou construir uma casa na área rural? Então saiba quais são alguns dos cuidados necessários para uma obra segura, dentro da legislação e saudável. Afinal, o saneamento básico e a higiene têm tudo a ver com a sua saúde e de sua família.

Foto: Pixabay

Terreno : procure construir em solo seco de natureza rochosa ou argilosa. Os terrenos aterrados e úmidos causam infiltrações permanentes. Atenção: é proibida construções em área de preservação permanente (APPs)

Distância: para evitar poluição ambiental e contaminações, fique atento ao distanciamento mínimo da casa em relação: à estrada:

  • à estrada: 30 m
  • às cercas elétrica: 10 m
  • do galinheiro: 20 a 50 m
  • galpão de máquinas: 20 a 40 m
  • do estábulo: 50 a 100 m

Composteira : atenção para instalação da composteira para evitar odores, insetos e roedores. A recomendação é posicioná-la próxima às instalações dos animais e em posição contrária dos ventos.

Ventos: falando em ventos, a orientação é identificar a posição dos ventos predominantes em sua região para evitar odores indesejáveis. Evite construir os banheiros e a cozinha do lado dos ventos mais fortes.

Sol: divida a casa em três setores de uso, ou seja, se uso noturno, diurno e os de uso noturno e diurno. De maneira geral, recomenda-se que os dormitórios, destinados para o uso noturno, recebam o sol da manhã (leste), mas em regiões de clima frio a recomendação é inversa, posicioná-los  para o sol poente (oeste). A cozinha e a sala podem ficar do lado do sol poente e os corredores, banheiros e despensa não precisam de orientação específica.

Água : a captação de água deve ser feita, preferencialmente, de mananciais que nasça na fazenda. Verifique a sua nascente e garanta que o curso d’água passe por áreas livres, longe de contaminações de currais, chiqueiros e cultivos convencionais.

Esgoto : para evitar poluição e a contaminação de rios e lagos, é preciso construir um sistema de tratamento de esgoto sanitário. O mais recomendado é a fossa séptica, que canaliza o esgoto diretamente dos vasos sanitários para um sistema de três caixas d’água ligadas entre si e que não tenha contato do esgoto com o solo, córrego ou rio.

Lixo : assim como nas cidades, o lixo representa uma grave ameaça à saúde humana, animal, vegetal e ao meio ambiente. Quando não há uma coleta, a recomendação é o reaproveitamento e o uso de composteiras. A compostagem é um processo fermentativo da matéria de origem orgânica, por isso é recomendado que 50% do total dos resíduos da composteira seja de matéria orgânica seca. Os materiais inorgânicos, como terra, a água, o ar, os calcários, ajudam na fermentação.  De acordo com a legislação brasileira, é proibida a utilização de fezes de cães, gatos e humanos na compostagem. Atenção: o material da compostagem só estará pronto para uso após 90 dias.

 

Obs.: As informações acima estão na cartilha “Saneamento Básico no Meio Rural, Infraestrutura e Educação Ambiental” da Federação de Agricultura de São Paulo e do Senar-SP. A ação Saúde no Campo é uma iniciativa do projeto Família Nação Agro, uma parceria do Senar-SP com o Canal Rural.

 

Notícias Relacionadas:

Evento sobre pecuária leiteira acontece em Santa Rita do Passa Quatro

Santa Rita do Passa Quatro recebe Dia de Campo Seguro sobre pecuária leiteira

Evento faz parte do projeto Família Nação Agro e será transmitido pelo Youtube do Canal Rural

Armazém Rural SP: e-commerce vem agregar valor ao produtor rural

Na nova ferramenta, podem ser divulgados serviços e produtos agropecuários ao consumidor

Família Nação Agro traz dicas para impulsionar canaviais e turismo rural

Nesta semana, o Canal Rural exibiu reportagens para promover, capacitar e incentivar o homem do campo