Setor da cana inicia campanha para incentivar o consumo de etanol

Estímular o consumo do etanol pode preservar empregos e garantir renda aos fornecedores de cana

canass

Gustavo Chavaglia é produtor de cana, membro da Comissão de Energias Renováveis da FAESP e diretor da Canaoste – Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo. Com a queda no consumo de etanol por causa das medidas de contenção, para evitar a disseminação do novo coronavírus, várias entidades do setor estão organizando uma campanha para incentivar  o  consumo do combustível – “O etanol é um produto nosso, nacional, é um combustível limpo e renovável. Temos de incentivar o consumo pelo pelo social, que vai garantir emprego e renda para os produtores.” – afirmou Gustavo.

Um conjunto de pedidos do setor estão em análise no Governo Federal e nos Estados, como redução temporária do PIS/COFINS, ajuste da CIDE – Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico da gasolina e auxílio governamental para estoques. O dirigente alerta para a necessidade de auxílio governamental – “Já estamos conversando com prefeituras para estimular o uso de etanol nas frotas públicas e estamos preparando uma campanha de estímulo ao consumo de etanol na frota nacional.” conclui Gustavo.

O setor canavieiro emprega cerca de 1 milhão de pessoas diretamente e mais 3,5 milhões indiretamente, movimenta mais de R$230 bilhões por ano.

Veja a entrevista completa com Gustavo Chavaglia.

 

 

Notícias Relacionadas:

Geadas: prejuízos no café podem demorar até 3 anos para serem recuperados em São Paulo

Confira uma entrevista com Ademar Pereira, presidente do sindicato rural de Caconde, que analisa os impactos do frio na produção

Família Nação Agro: 3ª temporada do projeto começa nesta quinta

Confira o resultado do sorteio desta sexta-feira, 30 de julho

Até 20 de agosto, projeto do SENAR-SP irá sortear prêmios a quem acessar vídeos exclusivos

São Paulo recebe frente fria, mas apenas região costeira deve ter chuvas

Em São Paulo, semana terá nova frente fria a partir de quarta-feira

Apesar da previsão de frio, começo da semana deve ser marcado por temperaturas mais elevadas