SENAR-SP apoia campanha educativa contra incêndios florestais

Segundo dados da SIMA, só em 2020 foram registrados 269 focos com a queima de mais de 21 mil hectares de mata

SENAR-SP apoia campanha educativa contra incêndios florestais

O Sistema FAESP/SENAR-SP está apoiando a campanha “Operação Corta-Fogo”, promovida pelo governo paulista, por meio da SIMA (Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente). Dessa forma, foi firmada uma parceria para aplicação de adesivos com mensagens informativas nas cancelas as praças de pedágio das rodovias que integram o Programa de Concessões Rodoviárias, regulado e fiscalizado pela ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Ao passar por esses locais, os motoristas poderão ler mensagens como: “não solte balões”; “não queime lixo”; “não jogue bitucas de cigarro”; “não faça fogueiras”. Os alertas procuram chamar atenção para as principais ações que podem causar desastres ambientais.

“É fundamental a união das entidades, reforçando a prevenção para toda a sociedade, principalmente nesse ano, e nesse período crítico para o produtor rural, com a crise hídrica que enfrentamos e os demais fatores climáticos que vem afligindo o Estado”, declara Fábio de Salles Meirelles, presidente da FAESP.

É importante ressaltar que, nesse período, os riscos de incêndios se acentuam ainda mais pela ausência de chuvas. Segundo dados da SIMA, só em 2020 foram registrados 269 focos com a queima de mais de 21 mil hectares de mata. Entre as causas identificadas, por exemplo, estão a queima de lixo, vandalismo e queda de balão, entre outros.

Até outubro, a Operação Corta-Fogo estará em sua fase vermelha, com prioridade para ações de combate ao fogo e de fiscalização repressiva, bem como o reforço nas estratégias de comunicação e campanhas preventivas. A fase verde inclui planejamento, de janeiro a março, e avaliação, de novembro a dezembro; e a amarela, realizada durante abril e maio, tem foco nas atividades de treinamento, capacitação, elaboração e revisão de planos preventivos e de contingência.

A Operação é integrada por diversos órgãos estaduais como a CEPDEC (Coordenadoria Estadual de Proteção Defesa Civil), o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar Ambiental, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), a Fundação Florestal e o Instituto Florestal. A coordenação do sistema é realizada pela SIMA, por intermédio da Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade.

Fonte: SENAR-SP

Notícias Relacionadas:

São Paulo deve receber chuvas em sequência até início de junho

São Paulo: início da primavera será marcado por retorno das chuvas

De acordo com a Somar Meteorologia, a expectativa é de que alguns municípios recebam mais de 25 milímetros

cesta de orgânicos organizar a cadeia

SENAR-SP disponibiliza 5 cursos para manejo de orgânicos

Atendendo as necessidades dos produtores, agricultura orgânica une ciência e tradição em cultivo sem produtos sintéticos

6 dicas para melhorar a segurança da sua propriedade

6 dicas para melhorar a segurança da sua propriedade

Comandante da Polícia Militar mostra como medidas simples podem aumentar a proteção do produtor rural