Sementes clandestinas recebidas pelos Correios preocupam agricultor

Mapa já registrou quatro denúncias em Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás e Mato Grosso do Sul

pacotes brancos com sementes clandestinas marrons

O envio de sementes clandestinas tem preocupado agricultores brasileiros. Até o momento, o país já registrou denúncias de pessoas que receberam produtos não identificados sem terem feito qualquer encomenda. As informações foram confirmadas pelo Mapa (Ministério da Agricultora, Pecuária e Abastecimento).

As ocorrências foram reportadas em setembro e, conforme o Mapa, as sementes clandestinas foram entregues pelos Correios a produtores rurais no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás e Mato Grosso do Sul. Em todos os casos, as etiquetas dizem que os produtos vieram da China. Porém, o país asiático negou o envio e afirma que etiquetas foram falsificadas.

Em nota, a Embaixada da China no Brasil informou que segue a legislação internacional sobre o tema, em que é proibido o envio de sementes. O material foi encaminhado ao Laboratório Federal de Defesa Agropecuária (LFDA), de Goiânia (GO), para análises técnicas, mas a entidade ainda não conseguiu determinar os riscos envolvidos.

Para situações como esta, a FAESP (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo) alerta ao homem do campo sobre a importância de buscar orientação. Dessa maneira, procure o sindicato rural de seu município ou a Superintendência Federal do Ministério da Agricultura em São Paulo, pelo telefone: (11) 3289-4379.

Notícias Relacionadas:

Saiba como conseguir qualidade em cafés naturais

Saiba como conseguir qualidade em cafés naturais

Com a safra castigada pela estiagem do ano anterior, agricultor precisa extrair produtos de alto nível para melhorar renda

Em novo formato, Técnica Rural volta à programação neste domingo

Em novo formato, Técnica Rural volta à programação neste domingo

Com exibição às 6h30, o programa será dividido em 4 videoaulas sobre temas relevantes para produtor rural, sua família e propriedade

Com preço dos grãos elevados, fazer ração na propriedade pode ser seguro e barato

Com preço dos grãos elevado, fazer ração na propriedade pode ser seguro e barato

Especialistas alertam para que produtores atentem para a qualidade durante a busca por alternativas aos grãos