Renovabio entrará em vigor em janeiro de 2020, diz ministro

A nova política nacional de biocombustíveis deve atrair investimentos de R$ 100 bilhões e promover um salto na produção de etanol em uma década

Foto: Pixa Bay

A nova Política Nacional de Biocombustíveis (Renovabio) vai entrar em vigor no próximo ano com a meta de reduzir em 11% a emissão de gases poluentes até 2029. O compromisso assumido pelo governo brasileiro deve dar um novo fôlego à produção de etanol no Brasil. Segundo estimativas da União da Indústria de Cana-de-açúcar (UNICA), a nova política deve trazer investimentos de R$ 100 bilhões para o setor sucroenergético e promover um salto na produção de etanol, saindo dos atuais 33 milhões de litros para até 50 milhões de litros em 10 anos. Essas foram algumas das projeções anunciadas na 19º Conferência Internacional Datagro sobre Açúcar e Etanol, que acontece até terça-feira, dia 29, na capital paulista.

 

 

Veja também:

Produtores de cana discutem a regulamentação do RenovaBio

Notícias Relacionadas:

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%

Consulta pública sobre regras para fabricação de queijo artesanal vai até 24 de janeiro

Consulta pública sobre regras para fabricação de queijo artesanal vai até 24 de janeiro

A proposta é estabelecer boas práticas agropecuárias para as queijarias