Renovabio entrará em vigor em janeiro de 2020, diz ministro

A nova política nacional de biocombustíveis deve atrair investimentos de R$ 100 bilhões e promover um salto na produção de etanol em uma década

Foto: Pixa Bay

A nova Política Nacional de Biocombustíveis (Renovabio) vai entrar em vigor no próximo ano com a meta de reduzir em 11% a emissão de gases poluentes até 2029. O compromisso assumido pelo governo brasileiro deve dar um novo fôlego à produção de etanol no Brasil. Segundo estimativas da União da Indústria de Cana-de-açúcar (UNICA), a nova política deve trazer investimentos de R$ 100 bilhões para o setor sucroenergético e promover um salto na produção de etanol, saindo dos atuais 33 milhões de litros para até 50 milhões de litros em 10 anos. Essas foram algumas das projeções anunciadas na 19º Conferência Internacional Datagro sobre Açúcar e Etanol, que acontece até terça-feira, dia 29, na capital paulista.

 

 

Veja também:

Produtores de cana discutem a regulamentação do RenovaBio

Notícias Relacionadas:

Geadas: prejuízos no café podem demorar até 3 anos para serem recuperados em São Paulo

Confira uma entrevista com Ademar Pereira, presidente do sindicato rural de Caconde, que analisa os impactos do frio na produção

Família Nação Agro: 3ª temporada do projeto começa nesta quinta

Confira o resultado do sorteio desta sexta-feira, 30 de julho

Até 20 de agosto, projeto do SENAR-SP irá sortear prêmios a quem acessar vídeos exclusivos

São Paulo recebe frente fria, mas apenas região costeira deve ter chuvas

Em São Paulo, semana terá nova frente fria a partir de quarta-feira

Apesar da previsão de frio, começo da semana deve ser marcado por temperaturas mais elevadas