Produção de cogumelos atrai produtores de Jundiaí

Curso do Senar-SP no município teve até fila de espera. Estado de São Paulo produz 87% dos cogumelos do país e procura se deve à vontade de aumentar a renda

Foto: Carolina Lorencetti

O Wilson Pinto, produtor rural de Jundiaí, no interior de São Paulo, nunca tinha experimentado um cogumelo. Mesmo assim ele se interessou pelo curso oferecido pelo Senar – SP. Ele disse que achou o sabor diferente : “A gente tem que acostumar a comer”, explica.

O coordenador de cursos do Sindicato Rural Patronal, Claudemir Calderon, explica que a turma foi preenchida rapidamente, com direito à fila de espera. O motivo é o desejo dos produtores da região de aumentar a renda. “De repente o produtor pode, junto com a fruticultura, cultivar cogumelo”, conclui.

Segundo o IBGE, o Estado de São Paulo produz 87% dos cogumelos do país. Na região de Jundiaí, conhecida pela produção de uvas, o cultivo de cogumelos não é tradicional.

A instrutor do Senar Suzana Lopes de Araújo conta que o segredo da produção é investir em limpeza, qualidade da água e manejo, e destaca a rentabilidade da cultura: “Dependendo do cogumelo, a taxa de retorno é muito rápida. Em 4, 5 meses o produtor já tem um retorno do investimento que fez. O shimeji, por exemplo, é um cogumelo mais rústico, mais rápido, e dá pra começar a produzir em 20 dias. É um excelente negócio”.

Veja os detalhes na reportagem de Carolina Lorencetti e André Dorea:

Notícias Relacionadas:

Geadas: prejuízos no café podem demorar até 3 anos para serem recuperados em São Paulo

Confira uma entrevista com Ademar Pereira, presidente do sindicato rural de Caconde, que analisa os impactos do frio na produção

Família Nação Agro: 3ª temporada do projeto começa nesta quinta

Confira o resultado do sorteio desta sexta-feira, 30 de julho

Até 20 de agosto, projeto do SENAR-SP irá sortear prêmios a quem acessar vídeos exclusivos

São Paulo recebe frente fria, mas apenas região costeira deve ter chuvas

Em São Paulo, semana terá nova frente fria a partir de quarta-feira

Apesar da previsão de frio, começo da semana deve ser marcado por temperaturas mais elevadas