Presidente do Sindicato Rural de Ourinhos pede mais apoio público ao setor do agronegócio

Em tempos de enfrentamento a Covid-19, a busca por reconhecimento do Setor ainda é uma batalha, para o líder sindical

brigadeiro

Eduardo Bicudo, o “Brigadeiro”, é  presidente do Sindicato Rural de Ourinhos , município do oeste Paulista, bem próximo a divisa com o Estado do Paraná.  Ao 72 anos, Brigadeiro é também um “brigador” pelo agro e pelos direitos do produtor rural, ele defende com emoção a campanha da Faesp/Senar ao estímulo do consumo de etanol – “O etanol é um produtor nosso, brasileiro, que gera milhões de empregos.  A campanha encabeçada pela Faesp é um sinal de respeito pelo setor.” – afirma o líder sindical.

Brigadeiro também destacou o sucateamento das Casa da Agricultura, modelo de atendimento, assistência técnica e extensão rural no estado de São Paulo até a década de 1990 – “O produtor rural já teve um lugar para receber orientação  e assistência técnica, hoje as Casas da Agricultura não têm dinheiro para nada.” – reclama.

Veja a entrevista com completa:

Notícias Relacionadas:

Taxa Selic baixa

Baixa na Selic pode favorecer acesso de produtores a empréstimos subvencionados

Faesp defende crédito competitivo no mercado financeiro e desburocratização na concessão

Turismo rural

Família Nação Agro traz novos debates sobre turismo rural e doma racional

Nesta semana, iniciativa do Sistema FAESP/SENAR-SP esteve nos municípios de Itobi e Nuporanga

Produtores buscam capacitação para diversificar turismo rural em Ubatuba

Em Dia de Campo Seguro, agricultores revelaram interesse em cursos de profissionalização em artesanato e gastronomia