Fonte: Pixabay

Preço das verduras fecha maio com queda de 19%

Frutas e legumes também ficaram mais em conta no atacado em São Paulo. Baixas devem continuar nos próximos meses no estado

O índice de preços da CEAGESP (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) registrou, em maio, uma queda geral de 7% no atacado. A média é calculada a partir dos preços praticados em 14 unidades da Companhia no estado.

O setor de verduras teve a maior redução, de 19%, puxada pelas baixas da salsa (53,8%), da acelga (48,6%), das alfaces crespa (37,5%), americana (31,9%) e lisa (31,8%) e do repolho (31,1%).  A única alta foi do coentro: 49,5%.

Os legumes ficaram em segundo lugar, com queda de 7,59%. Os pimentões vermelho (-48,1%) e amarelo (-49,1%) e o tomate (-26,1%) lideraram as baixas. Por outro lado, a berinjela japonesa ficou 26,4% mais cara, e o chuchu, 20%.

Já o valor pago pelas frutas caiu 5,76%. Destaque para a laranja lima (-32,6%), mamão formosa (-35,2%) e manga palmer (-23,3%). Apesar da queda no mês passado, o índice de preços acumula alta de 1% em 2019.

As temperaturas mais amenas do outono e a pouca incidência de chuvas levaram a uma melhora na qualidade da maioria dos produtos. Nos próximos meses, segundo a CEAGESP, a tendência é de que os preços continuem caindo, desde que geadas não atinjam as regiões produtoras.

Notícias Relacionadas:

“Feira segura” promove venda de alimentos de produtores familiares em SP

Pagamento sem contato é uma das estratégias para a realização da primeira feira segura em SP

Sindicato Rural é mediador das ações entre governo e produtores

Em tempos de pandemia a cooperação entre governo e sindicatos rurais tem ajudado pecuaristas

Com a pandemia, aumenta o consumo de carvão e lenha

O uso inadequado do fogo pode intensificar problemas respiratórios