Peste suína: javalis em SP colocam suinocultura em risco, diz secretaria

Segundo estudo da entidade, a população desses animais no estado pode chegar a 1,3 milhão em três anos

javali

A reprodução desenfreada de javalis, no interior de São Paulo, pode colocar em risco a suinocultura do Brasil inteiro, indica trabalho da Secretaria de Agricultura do estado.

As fêmeas podem ter, em média, oito crias por ano, o que pode elevar a população desses animais — estimada entre 200 e 400 mil — para 1,3 milhão em três anos. “É uma taxa de reprodução muito alta. Se os índices de mortalidade e abate por pressão de caça, for apenas 10%, isso representa duplicação a cada ano”, afirma o assessor técnico da secretaria João Pimentel.

Além dos ataques às lavouras, a presença desses javalis coloca em risco a produção de suínos de todo o Brasil. “Se a peste suína clássica, registrada no Nordeste, ou a africana, que atinge a Ásia, entrarem no país, a indústria de suínos sofrerá um impacto enorme”, afirma.

Um grupo de trabalho vai apresentar um plano de monitoramento e controle no estado de São Paulo, que traz como um dos instrumentos um sistema de armadilha desenvolvido pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq).

 

Notícias Relacionadas:

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%

Consulta pública sobre regras para fabricação de queijo artesanal vai até 24 de janeiro

Consulta pública sobre regras para fabricação de queijo artesanal vai até 24 de janeiro

A proposta é estabelecer boas práticas agropecuárias para as queijarias