Passaporte Equestre: sindicato rural alerta para cumprimento de normas sanitárias

Documento será semelhante ao GTA, mas não será obrigatório

Passaporte Equestre: sindicato rural alerta para cumprimento de normas sanitárias

Criadores de muares e cavalos de São Paulo terão novidades. A Lei do Passaporte Equestre já foi aprovada pela Assembleia Legislativa e falta apenas a regulamentação do governo. Mas, existe preocupação sobre as normas sanitárias no trânsito desses animais, conforme apurou nossa equipe de reportagem.

Vale destacar que o Passaporte Equestre será um documento semelhante ao GTA (Guia de Trânsito Animal), porém, não será obrigatório. Dessa forma, ele promete trazer facilidades como integrar exames e informações dos animais de maneira mais simplificada.

Apesar disso, o presidente do sindicato rural de Amparo (SP), Marcelo Toledo, que é criador e foi membro da Comissão Técnica de Equinocultura da FAESP (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo), alerta para alguns cuidados sobre a sanidade dos animais na emissão desse documento.

“As normas sanitárias devem ser rígidas, pois, nós estamos num estado com alta concentração genética, de animais de valores. Então essa associação entre a parte técnica e a parte burocrática tem que ser muito bem ajustada, diz ele.

Confira a matéria completa exibida pelo Rural Notícias:

Notícias Relacionadas:

4 aplicações da internet 5G no agronegócio

Segundo o governo federal, a conexão 5G deve chegar ao Brasil em 2022

Confira 4 dicas para otimizar a colheita do milho

Com a abertura da colheita do milho, é necessário realizar bem esse processo para não sofrer com excessivas perdas

Conheça 4 doenças que mais atingem suínos

Conheça 4 doenças que mais atingem suínos

Em São Paulo, o mercado de suínos está aquecido e com preços vantajosos ao produtor