Coronavírus: Como cuidar do gado no pasto?

Com o avanço do Coronavírus no Brasil, algumas plantas frigoríficos avaliam a suspensão ou não de abates. Mas o pecuarista não precisa esperar que as coisas aconteçam, não é mesmo?

foto boi0

 O consultor de pastagens Wagner Pires enviou dicas de como o produtor pode se precaver da situação de atraso de abate de animais. Primeiro passo é a criação de uma UTI para casos emergenciais como essa situação. Nesse local o pasto deve conter altura maior para que o animal fique em até uma semana, após isso, é necessário retirar os animais para que o pasto descanse.

Outra sugestão é a capineira, uma gramínea que seja de manejo diferente, ou seja pode ser cortado e direcionado ao cocho. Silagem de capim é uma ótima alternativa para épocas como essas.

A última dica é com relação ao período da seca, a adubação sempre é uma alternativa, mas necessita de planejamento, principalmente se o número de animais for maior que o esperado. Para garantir a qualidade de pasto, Wagner explica o que pode ser feito com dicas simples.

Veja o vídeo completo:

 

 

Notícias Relacionadas:

Geadas: prejuízos no café podem demorar até 3 anos para serem recuperados em São Paulo

Confira uma entrevista com Ademar Pereira, presidente do sindicato rural de Caconde, que analisa os impactos do frio na produção

Família Nação Agro: 3ª temporada do projeto começa nesta quinta

Confira o resultado do sorteio desta sexta-feira, 30 de julho

Até 20 de agosto, projeto do SENAR-SP irá sortear prêmios a quem acessar vídeos exclusivos

São Paulo recebe frente fria, mas apenas região costeira deve ter chuvas

Em São Paulo, semana terá nova frente fria a partir de quarta-feira

Apesar da previsão de frio, começo da semana deve ser marcado por temperaturas mais elevadas