China abre mercado para derivados de leite

País habilitou 24 estabelecimentos brasileiros para exportação de produtos como queijo e leite em pó. Abertura deve incentivar cadeia produtiva

Fonte: Pixabay

A ministra da agricultura Tereza Cristina anunciou hoje a abertura da China para produtos lácteos brasileiros. Com isso, 24 estabelecimentos nacionais ficam habilitados a exportar
itens como queijos e leite em pó.

Pelo twitter, a ministra comemorou a conquista. “Notícia excelente para o setor leiteiro”,escreveu.

Para a ministra, a abertura vai impulsionar a cadeia produtora, que vive um momento de perdas de R$0,30 no litro do leite.  O país tem 1,2 milhão de pequenos produtores.

A certificação para vender para a China fazia parte de um acordo de 2007, mas até
agora nenhum estabelecimento estava autorizado a exportar.

Segundo o Ministério da Agricultura, o Brasil produz 600 mil toneladas de leite em pó
e os chineses são os maiores importadores do mundo, com 800 mil toneladas importadas.

Com a mudança, A Viva Lácteos, Associação Brasileira de Laticínios, espera exportar
US$ 4,5 milhões em queijos e leite em pó.

Notícias Relacionadas:

Seguro rural: governo paulista não libera sua participação e preocupa produtores

Seguro rural: governo paulista não libera sua participação e preocupa produtores

Falta de repasse de recursos do governo de São Paulo e início do inverno ameaçam fruticultura em Indaiatuba

Técnica Rural: 3 coisas que você precisa aprender sobre organização comunitária

Técnica Rural: 3 coisas que você precisa aprender sobre organização comunitária

Assista a uma vídeo-aula exclusiva ministrada pelo SENAR-SP

Conheça 3 formas de manter pastagens disponíveis no inverno

Conheça 3 formas de manter pastagens no inverno

Instrutor do SENAR-SP mostra como é possível alimentar a boiada na estação mais fria do ano