Nova regra para merenda afeta agricultor familiar paulista

No Estado, garantia de compra da produção foi substituída pelo pagamento, via aplicativo Pic Pay, de R$ 55 por estudante

merenda escolar

Não são apenas os alunos e suas famílias que estão sofrendo as consequências da interrupção na entrega de merenda escolar, desde o início do isolamento social causado pelo novo coronavírus.

Quem também está sentindo os efeitos do corte são os agricultores que produzem os alimentos para a merenda, principalmente os pequenos produtores associados a cooperativas no interior do estado.

E para entender melhor sobre essas alterações, conversamos com Edivaldo Del Grande, presidente da organização das cooperativas de São Paulo.

Notícias Relacionadas:

Produtores buscam capacitação para diversificar turismo rural em Ubatuba

Em Dia de Campo Seguro, agricultores revelaram interesse em cursos de profissionalização em artesanato e gastronomia

Vacinação de bovinos e bubalinos contra febre aftosa

Campanha de vacinação contra febre aftosa começa em 1º de novembro

Devem ser vacinados bovinos e bubalinos com idades entre 0 e 24 meses

Parreiras em Itobi são opção de turismo rural

Sebrae-SP dá dicas para produtor arrecadar com turismo rural

Em Itobi (SP), Dia de Campo Seguro mostrou opções de atividades para produtor aumentar a renda de sua propriedade com turismo rural