Mão de obra capacitada para transformar a pecuária leiteira

Profissionalização rural é especialidade do Senar SP; cursos do Sindicato Rural de Paraibuna (SP) mudam o cenário de mão de obra especializada no município

palestra pra qualificar mão de obra

Atualmente, um dos principais desafios enfrentados pelo pecuarista no setor de leite é com a mão de obra especializada. Nesse sentido, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) de São Paulo, oferece diversos cursos de capacitação.

No município de Paraibuna, no interior de São Paulo, por exemplo, a falta de mão de obra capacitada para as tarefas relacionadas a bovinocultura de leite vinha atrapalhando o desenvolvimento do setor.

Entretanto, de acordo com Clóvis Barbosa, presidente do Sindicato Rural do município, os cursos oferecidos pelo Senar têm sido a solução para o problema.

“Com certeza, nós temos essa deficiência, essa dificuldade de mão de obra, mas o Senar tem nos ajudado muito, nos apoiado muito aqui na nossa região”, comentou.

Assim também, Carvalho relata que o funcionário que passa pelo curso, oferece um serviço diferenciado, de qualidade, se destacando no trabalho.

“Sem dúvida, ele fica bem mais qualificado, bem mais preparado e ele acaba se envolvendo mais e tentando melhorar cada dia”, acrescentou.

Por fim, para saber sobre os cursos oferecidos na sua região, acesse aqui.

Dia de Campo Seguro

Nesse sentido, o Senar oferece ainda palestras e mesas de discussões para capacitar o produtor rural. O próximo encontro acontece na quinta-feira, 27, no município de Tremembé, as 14 horas. No entanto, o evento também será transmitido ao vivo para assistir de onde estiver.

Site: www.nacaoagro.com.br

Instagram: @canalrural

YouTube do Canal Rural

Notícias Relacionadas:

La Niña demanda atenção dos produtores de frutíferas de clima temperado

Boletim da Seapdr traz prognóstico climático a recomendações fitotécnicas para vinhedos e pomares até dezembro

O universo dos fungos e a apicultura foram temas do Dia de Campo Seguro em Sorocaba

Empresário rural Iwao Akamatsu conta que 70 mil dos mais de 1,5 milhão de fungos foram estudados. Porém, há muito potencial a

Acordo entre Sindicafé-SP e Abics pretende estimular consumo de solúvel

Com a iniciativa inédita, produção de café solúvel estima um crescimento de 5% ao ano