Instituto Biológico de SP fará testes para Covid-19

O laboratório tem potencial para realizar 10 mil testes por mês, mas as atividades só serão iniciadas após chegada de insumos e equipamentos de segurança para os profissionais.

teste

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Biológico (IB-APTA),  divulgou que irá auxiliar no atendimento do diagnóstico da Covid-19. O laboratório é referência em diagnósticos de viroses em bovídeos e possui instalação de biossegurança nível 3 (NB3), o que significa que possui estrutura adequada para a manipulação do vírus e seu estudo. 

O Secretário de Agricultura de SP, Gustavo Junqueira, comentou que os exames poderão ser iniciados após treinamentos e novas instalações adequadas ao laboratório, além da habilitação de seus técnicos pelo Instituto Adolfo Lutz. A estimativa é o atendimento de dez mil análises por mês. “Este é um momento em que precisamos trabalhar unidos e todos devem fazer sua parte e auxiliar no que for possível. Com isso em mente, nos mobilizamos para habilitar o laboratório da Secretaria para realizar testes e ajudar no diagnóstico em SP”, destacou Junqueira.

A pesquisadora responsável pelo Laboratório, Liria Okuda, informa que duas servidoras do Laboratório de Viroses de Bovídeos passarão por treinamento no Instituto Adolfo Lutz nos próximos dias e, a estimativa é que o laboratório possa entregar dez mil análises por mês. Ela ainda destaca a importância da harmonização dos testes entre os laboratórios que irão atender o diagnóstico da Covid-19. “Isso é muito importante para evitar erros de interpretação, o que comprometeria os resultados perante a comunidade”, completa.

O laboratório é fundamental para pecuária, no apoio e na execução dos programas sanitários brasileiros, nas operações de comércio nacional e internacional. Essa instalação estratégica NB3 permite a manipulação segura de materiais biológicos de origem animal e evita escape de microrganismos que acarretam doenças aos indivíduos. O nível de segurança impede o escape desses agentes que poderiam colocar em risco a comunidade com a exposição por inalação. “Essa segurança para as análises animais pode ser transportada agora para as análises relativas à Covid-19. Poderemos contribuir de forma segura“, explicou a pesquisadora Liria Okuda.

Gustavo Junqueira comentou que todo o time da Secretaria está empenhado em ajudar a população para trabalhar no combate à pandemia, além de garantir o abastecimento. “Se a curva epidêmica da Covid-19 ocorrer, conforme está sendo previsto, haverá necessidade de chamar mais profissionais da Secretaria para colaborar nesse atendimento. Alguns profissionais que atuam na área de sanidade animal já manifestaram interesse em colaborar. O diagnóstico será realizado de segunda a segunda, para darmos conta do atendimento. As atividades serão iniciadas assim que obtivermos os insumos diagnósticos e, principalmente, os equipamentos de proteção individual”, afirmou o Secretário da Agricultura.

O Instituto Biológico fica localizado na capital paulista e recebeu avaliação satisfatória do Instituto Adolfo Lutz, referência do Estado de São Paulo para a Covid-19, para prestar o atendimento durante a pandemia.

Com informações Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

 

Notícias Relacionadas:

Taxa Selic baixa

Baixa na Selic pode favorecer acesso de produtores a empréstimos subvencionados

Faesp defende crédito competitivo no mercado financeiro e desburocratização na concessão

Turismo rural

Família Nação Agro traz novos debates sobre turismo rural e doma racional

Nesta semana, iniciativa do Sistema FAESP/SENAR-SP esteve nos municípios de Itobi e Nuporanga

Produtores buscam capacitação para diversificar turismo rural em Ubatuba

Em Dia de Campo Seguro, agricultores revelaram interesse em cursos de profissionalização em artesanato e gastronomia