Instituto Biológico de SP fará testes para Covid-19

O laboratório tem potencial para realizar 10 mil testes por mês, mas as atividades só serão iniciadas após chegada de insumos e equipamentos de segurança para os profissionais.

teste

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Biológico (IB-APTA),  divulgou que irá auxiliar no atendimento do diagnóstico da Covid-19. O laboratório é referência em diagnósticos de viroses em bovídeos e possui instalação de biossegurança nível 3 (NB3), o que significa que possui estrutura adequada para a manipulação do vírus e seu estudo. 

O Secretário de Agricultura de SP, Gustavo Junqueira, comentou que os exames poderão ser iniciados após treinamentos e novas instalações adequadas ao laboratório, além da habilitação de seus técnicos pelo Instituto Adolfo Lutz. A estimativa é o atendimento de dez mil análises por mês. “Este é um momento em que precisamos trabalhar unidos e todos devem fazer sua parte e auxiliar no que for possível. Com isso em mente, nos mobilizamos para habilitar o laboratório da Secretaria para realizar testes e ajudar no diagnóstico em SP”, destacou Junqueira.

A pesquisadora responsável pelo Laboratório, Liria Okuda, informa que duas servidoras do Laboratório de Viroses de Bovídeos passarão por treinamento no Instituto Adolfo Lutz nos próximos dias e, a estimativa é que o laboratório possa entregar dez mil análises por mês. Ela ainda destaca a importância da harmonização dos testes entre os laboratórios que irão atender o diagnóstico da Covid-19. “Isso é muito importante para evitar erros de interpretação, o que comprometeria os resultados perante a comunidade”, completa.

O laboratório é fundamental para pecuária, no apoio e na execução dos programas sanitários brasileiros, nas operações de comércio nacional e internacional. Essa instalação estratégica NB3 permite a manipulação segura de materiais biológicos de origem animal e evita escape de microrganismos que acarretam doenças aos indivíduos. O nível de segurança impede o escape desses agentes que poderiam colocar em risco a comunidade com a exposição por inalação. “Essa segurança para as análises animais pode ser transportada agora para as análises relativas à Covid-19. Poderemos contribuir de forma segura“, explicou a pesquisadora Liria Okuda.

Gustavo Junqueira comentou que todo o time da Secretaria está empenhado em ajudar a população para trabalhar no combate à pandemia, além de garantir o abastecimento. “Se a curva epidêmica da Covid-19 ocorrer, conforme está sendo previsto, haverá necessidade de chamar mais profissionais da Secretaria para colaborar nesse atendimento. Alguns profissionais que atuam na área de sanidade animal já manifestaram interesse em colaborar. O diagnóstico será realizado de segunda a segunda, para darmos conta do atendimento. As atividades serão iniciadas assim que obtivermos os insumos diagnósticos e, principalmente, os equipamentos de proteção individual”, afirmou o Secretário da Agricultura.

O Instituto Biológico fica localizado na capital paulista e recebeu avaliação satisfatória do Instituto Adolfo Lutz, referência do Estado de São Paulo para a Covid-19, para prestar o atendimento durante a pandemia.

Com informações Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

 

Notícias Relacionadas:

Abraleite negocia revogação do ICMS sobre o leite pasteurizado

Abraleite negocia revogação do ICMS sobre o leite pasteurizado

Caso a medida não seja removida, aproximadamente 6 mil produtores paulistas serão afetados com o aumento dos custos

Normas para produção integrada de folhosas entram em vigor em fevereiro

Normas para produção integrada de folhosas entram em vigor em fevereiro

Em 1º de fevereiro, entra em vigor a Instrução Normativa nº 1 que traz normas para produção de folhosas, inflorescência e condimentais

Publicados registros de 32 produtos técnicos para defensivos agrícolas

Publicados registros de 32 produtos técnicos para defensivos agrícolas

Dentre os produtos aprovados, três são ingredientes ativos inéditos e os demais já são usados no país