SENAR: inscrições para cursos técnicos em fruticultura e agronegócio se encerram hoje

Estão disponíveis 950 vagas no curso de fruticultura e 1.765 vagas no de agronegócio; ambos têm duração de dois anos

SENAR: inscrições para cursos técnicos em fruticultura e agronegócio se encerram hoje

O prazo para inscrição nos cursos técnicos gratuitos a distância em agronegócio e em fruticultura do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) se encerra nesta segunda-feira, dia 1º de fevereiro. Os interessados devem se inscrever pelo site.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural oferece 950 vagas para o curso técnico em fruticultura em 34 polos de ensino. A carga horária total é de 1.350 horas em um período de dois anos e meio.

Enquanto isso, o curso técnico em agronegócio tem disponíveis 1.765 vagas, em 71 polos de ensino. A carga é de 1.230 horas com período de dois anos. Desse total, 20% são aulas teóricas, atividades práticas e avaliações.

Cada candidato poderá participar do processo seletivo de apenas um curso técnico. No momento da inscrição, é preciso anexar a documentação exigida no edital e escolher um dos polos de apoio presencial para a realização de atividades práticas.

A lista preliminar dos candidatos selecionados para a etapa de classificação será divulgada em 10 de fevereiro. Para acompanhar os prazos, os candidatos devem acompanhar todas as publicações sobre o processo seletivo no site.

Notícias Relacionadas:

Conheça as melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Conheça as 5 melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Na bovinocultura de leite, o homem do campo precisa extrair o máximo de seu rebanho com números cada vez mais reduzidos de

4 dicas para livrar sua propriedade de escorpiões

4 dicas para livrar sua propriedade de escorpiões

Segundo o Instituto Butantan, os escorpiões são responsáveis pelo maior número de acidentes dentre todos os animais peçonhentos no Brasil

Café especial paga 4 vezes mais que o tradicional na Serra da Mantiqueira

Café especial paga 4 vezes mais que o tradicional na Serra da Mantiqueira

Em Divinolândia (SP), a combinação entre microclima, altitude e associativismo tem fortalecido produção de café