“Feira segura” promove venda de alimentos de produtores familiares em SP

Pagamento sem contato é uma das estratégias para a realização da primeira feira segura em SP

feira segura

Evitar aglomerações tem sido uma das principais medidas contra o novo coronavírus. Porém essa proximidade de pessoas também é uma das características das feiras livres. E foi pensando na saúde de feirantes e consumidores que a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-SP), iniciaram o projeto Feira Segura.
O uso das máscaras é obrigatório, o lugar escolhido é amplo e adota os demais protocolos indicados pela Organização Mundial da Saúde. “O foco é a não transmissão de vírus na feira”, destacou Jair Kaczinski , Chefe da Divisão Técnica do Senar de São Paulo, que participou ao vivo do Mercado e Cia desta quinta-feira.
Se você reside na cidade de São Paulo poderá ir a feira no bairro Vila Maria, Rua Andaraí, 755, das 8 horas da manhã até o meio-dia.

Notícias Relacionadas:

Conheça 4 doenças que mais atingem suínos

Conheça 4 doenças que mais atingem suínos

Em São Paulo, o mercado de suínos está aquecido e com preços vantajosos ao produtor

Veja quais são as principais doenças que afetam o gado de leite

Pecuária de leite: veja como manter atividades mesmo com altas nos insumos

A escassez de chuvas e baixa nos reservatórios também dificultam a manutenção dos rebanhos

6 alimentos da roça ideais para consumir no inverno

6 alimentos da roça ideais para consumir no inverno

No período mais frio do ano, aposte em comidas que te ajudam a evitar doenças como gripes e resfriados