“Feira segura” promove venda de alimentos de produtores familiares em SP

Pagamento sem contato é uma das estratégias para a realização da primeira feira segura em SP

feira segura

Evitar aglomerações tem sido uma das principais medidas contra o novo coronavírus. Porém essa proximidade de pessoas também é uma das características das feiras livres. E foi pensando na saúde de feirantes e consumidores que a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-SP), iniciaram o projeto Feira Segura.
O uso das máscaras é obrigatório, o lugar escolhido é amplo e adota os demais protocolos indicados pela Organização Mundial da Saúde. “O foco é a não transmissão de vírus na feira”, destacou Jair Kaczinski , Chefe da Divisão Técnica do Senar de São Paulo, que participou ao vivo do Mercado e Cia desta quinta-feira.
Se você reside na cidade de São Paulo poderá ir a feira no bairro Vila Maria, Rua Andaraí, 755, das 8 horas da manhã até o meio-dia.

Notícias Relacionadas:

Manual Sindiveg

Sindiveg lança manual de segurança no uso de defensivos

Produzido em parceria com o Instituto Agronômico, conteúdo está disponível gratuitamente na plataforma de treinamentos da entidade

Taxa Selic baixa

Baixa na Selic pode favorecer acesso de produtores a empréstimos subvencionados

Faesp defende crédito competitivo no mercado financeiro e desburocratização na concessão

Turismo rural

Família Nação Agro traz novos debates sobre turismo rural e doma racional

Nesta semana, iniciativa do Sistema FAESP/SENAR-SP esteve nos municípios de Itobi e Nuporanga