Falta de chuva faz preço da batata subir 76% em outubro

Cepea/Esalq prevê manutenção da valorização dos preços nos próximos meses devido ao “adiantamento da colheita” e baixo volume de chuva

Preço da batata sobe

A falta de chuva acelerou a colheita da batata em setembro, reduzindo a oferta do produto em outubro. O movimento elevou os preços do tubérculo em 76%, com cotação média de R$ 96,27 a saca. O dado é do Cepea/Esalq, que prevê a manutenção da valorização dos preços nos próximos meses puxada pelo “adiantamento da colheita” e o baixo volume de chuva.

A previsão de La Niña, que tem como característica a redução da umidade, também deve afetar a produtividade da batata na Safra de 2020/2021. Com oferta reduzida, são boas as possibilidades de rentabilidade para o produtor de batata em 2021.

Por outro lado, o levantamento do Cepea também indica alta nos custos de produção diante da forte valorização do dólar, que encareceu insumos, máquinas e implementos. A previsão é de reajuste de 6,7% no custo total de produção por hectare na temporada 2020/21 frente a 2019/20.

Notícias Relacionadas:

Manejo sustentável valoriza cachaça artesanal em Guaratinguetá; veja como

Manejo sustentável valoriza cachaça artesanal em Guaratinguetá; veja como

Com exclusividade, especialista do Sebrae-SP dá três dicas de sucesso para agregar valor ao produto

Perdas de produtos hortifrutigranjeiros: onde ocorrem e quais os principais motivos?

Perdas de produtos hortifrutigranjeiros: onde ocorrem e quais os principais motivos?

Técnicos da Secretaria de Agricultura e Ceagesp abordam as principais razões da perda de produtos hortifrutigranjeiros, seja no campo ou na casa

Governo de SP concede R$ 27 milhões para subvenção de Seguro Rural

Governo de SP libera R$ 27 milhões para subvenção de seguro rural

Com o seguro, há uma maior proteção contra perdas, principalmente decorrentes do clima