Estoques de suco de laranja estão 34% abaixo do ano passado

Na safra 2018/2019, foram processadas 236 milhões de caixas de laranja e 49,2 milhões são de frutas de in natura

Fonte: PixaBay

No dia 30 de junho de 2019, começa a safra 2019/2020 da laranja e, segundo estimativas da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), os estoques de passagem devem ficar 34,4% abaixo dos valores registrados no mesmo período do ano passado. A previsão é de 224.518 toneladas de FCOJ equivalente a 66 brix  para o período.

Ainda de acordo com a CitrusBr, o processamento total na safra 2018/2019 no Cinturão Citrícola de São Paulo e Triângulo Mineiro é estimado em 236,8 milhões de caixas de 40,8 quilos. Desse volume, 214 milhões de caixas correspondem à produção das empresas associadas à CitrusBR, e 23 milhões, às empresas não-associadas.

No último dia 10 de maio, o Fundecitrus anunciou a terceira reestimativa da safra 2018/2019, com o total de 285,98 milhões de caixas produzidas no Cinturão Citrícola de São Paulo e Minas Gerais. Dessa forma, ao se descontar o total de caixas produzidas do total processado por indústrias [associadas e não-associadas], é possível estimar que o mercado interno de fruta in natura ficou em 49,2 milhões de caixas de 40,8 quilos.

Resumo dos dados:

Previsão de estoques em 30/06/2019:       225 mil toneladas

Processamento total safra 2018/2019:       237 milhões de caixas

Produção total de suco safra 2018/2019:   875 mil toneladas

Notícias Relacionadas:

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Secretaria de Agricultura orienta pecuaristas e desenvolve estudos para controle do carrapato com o uso de produto natural e controle biológico

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%