Esgoto urbano contamina os rios muito mais que o agro, diz pesquisador

Fábio Sussel, do Instituto da Pesca, afirma que, em São Paulo, apenas 50,3% dos dejetos são tratados

O Governador Geraldo Alckmin, participa da divulgação do balanço de ações do Programa Córrego Limpo na Zona Leste de São Paulo. DATA 03/04/2017. LOCAL: São Paulo/SP. FOTO: Diogo Moreira

Às margens do rio Mogi-Guaçu, o repórter Tobias Ferraz conversa com Fábio Sussel, zootecnista e pesquisador do Instituto da Pesca. Segundo ele, em vez de se preocupar com o agronegócio, os preservacionistas deveriam olhar com mais atenção para o esgoto urbano. “Estamos em São Paulo, o estado com maior densidade demográfica e renda. E aqui só 50,3% do esgoto é tratado. O resto vai direto pro rio”, diz ele.

Notícias Relacionadas:

Pitaia roxa

Embrapa aponta que pitaia pode ajudar no controle de glicemia, colesterol e ansiedade

Fruta nativa das florestas tropicais da América Central e do Sul, Índia e Malásia ainda é pouco produzida no Brasil

Mudas com defensivos

Mapa anuncia extensão de uso de mais 17 defensivos agrícolas para pequenas culturas

Com a medida do ministério, agricultores poderão utilizar produtos conhecidos e garantir segurança aos alimentos

Dicas para montar apiário

Confira 5 dicas para começar seu apiário

Em Dia de Campo Seguro em Sorocaba (SP), instrutor do SENAR-SP Nivaldo Aparecido Bertelli dá dicas para gestão de apiário