Coronavírus causa busca por mel e própolis

Apicultura entra na entressafra e estoque é limitado. Com o avanço da pandemia do novo coronavírus a busca por melhor imunidade tem impulsionado o setor.

locação de colmeia

O Brasil produz cerca de 45 mil toneladas de mel, com a pandemia o consumo disparou e o quilo de mel obteve alta de mais de 40% no preço pago ao apicultor, passando de R$5,50 para R$8,50. Já a raspa de própolis passou R$70,00 para R$250,00 aumento de mais de 250%.

Nivaldo Bertelli é instrutor do Senar São Paulo, técnico agropecuário e tecnólogo em apicultura e melipolicultura pela Universidade de Taubaté – Unitau, onde faz curso de especialização na área. Ele alerta para o fato de estarmos entrando na entressafra dos produtos apículas no Hemisfério Sul – “A nossa safra vai até março, agora muitas espécies de plantas entram em dormência por causa do período mais frio do outono e inverno.”

Para os apicultores é um período delicado, que exige muita atenção com as colmeias – “Até setembro devemos oferecer nutrição energética para as colmeias, e se for necessário até nutrição proteica a base de algum farelo como soja ou trigo para manter o vigor do enxame e deixá-lo apto para a retomada da produção em agosto ou setembro.” – recomenda o instrutor.

Veja a entrevista completa com Nivaldo Bertelli, realizada nesta segunda-feira, dia 18.

Notícias Relacionadas:

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Secretaria de Agricultura orienta pecuaristas e desenvolve estudos para controle do carrapato com o uso de produto natural e controle biológico

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%