Consulta pública sobre regras para fabricação de queijo artesanal vai até 24 de janeiro

A proposta é estabelecer boas práticas agropecuárias para as queijarias

Consulta pública sobre regras para fabricação de queijo artesanal vai até 24 de janeiro

A consulta pública, aberta pelo Mapa (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento), para colher as sugestões sobre as regras na fabricação de queijo artesanal vai até o dia 24 de janeiro de 2021. A Portaria de nº 186, publicada no Diário Oficial da União no dia 11 de dezembro de 2020, estabeleceu prazo de 45 dias para a coleta de sugestões sobre a proposta de instrução normativa.

proposta elaborada pela Secretaria de Defesa Agropecuária e Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação tem como objetivo determinar as boas práticas na preparação de queijos artesanais – seguindo um modelo de protocolo com atributos de identificação e qualidade do queijo artesanal para a concessão do Selo Arte.

As sugestões devem ser encaminhadas pelo Sisman (Sistema de Monitoramento de Atos Normativos), da Secretaria de Defesa Agropecuária, por meio do link: https://sistemasweb.agricultura.gov.br/sisman/.

Para ter acesso ao Sisman, o usuário deverá fazer um cadastro prévio no Sistema de Solicitação de Acesso, por meio do link: https://sistemasweb.agricultura.gov.br/solicita/.

Fonte: Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

Notícias Relacionadas:

Curso de bordado do SENAR-SP atrai novos associados a sindicatos rurais

Curso de bordado do SENAR-SP atrai novos associados a sindicatos rurais

Disponível em todo o estado de São Paulo, curso propicia geração de renda e resgate cultural através da arte

Lavoura de algodão continua competitiva em algumas regiões de São Paulo

Lavoura de algodão continua competitiva em diversas regiões de São Paulo

Cultura ocupa cerca de 1,3 milhão de hectares em todo o Brasil

Curso de lã de ovelhas do SENAR-SP gera renda extra a produtoras rurais

Curso de lã de ovelhas do SENAR-SP gera renda extra a produtoras rurais

O curso abrange aspectos históricos da atividade, beneficiamento da matéria-prima e confecção de artefatos utilitários e decorativos