Alta no preço da batata chega a 17% no Sudeste

Chuvas na região Sul do país diminuíram a oferta do produto no mercado interno

potatoes-1585060_960_720

Os preços da batata padrão ágata subiram na semana passada em consequência das chuvas em Guarapuava (PR) e em Água Doce (SC), que interromperam a colheita. Em Belo Horizonte, a alta no atacado chegou a 17,29%, o que corresponde a R$127,95 a saca
de 50 kg. A segunda maior alta, de 16,24%, foi registrada no Rio de Janeiro (R$121,67/sc). Já em São Paulo, os valores aumentaram 11,59%. A saca foi vendida por R$136,56.

Os dados são do Cepea, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP. O aumento nos preços só não foi maior porque o mercado foi abastecido por produtos do cerrado e do sul de Minas Gerais, com preços entre R$ 80 e R$120,00.

Segundo o CEPEA, a tendência é de queda nos preços ao longo de junho, com a colheita nas regiões de safra das secas, como Curitiba, Irati, Ponta Grossa e São Mateus do Sul, localizadas no Paraná, e Ibiraiaras, no Rio Grande do Sul. Além disso, a produção de Minas Gerais, Cristalina (GO), Chapada Diamantina(BA) e do sudoeste paulista deve reforçar a oferta no mercado.

O Boletim Hortigranjeiro divulgado em maio pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) explica que os aumentos sucessivos da batata começaram em outubro do ano passado. Segundo a Conab, as altas são consequência de uma redução na área plantada e na produção da safra das águas 2018/19. Só de janeiro a abril deste ano a oferta caiu 13,6% na comparação com o mesmo período de 2018.

Veja também:

Ministério prorroga prazo para adequação à rastreabilidade vegetal

Notícias Relacionadas:

Laranja pequena em Aguaí

Seca em Aguaí faz agricultor perder colheita de laranja

Presidente da Associação Brasileira de Citros de Mesa, Tonny Simonetti registra frutas sem condições de venda por conta da falta de chuvas

Cogumelo marrom sobre grama verde

Evento em Sorocaba aborda produção e utilização de cogumelos

Dia de Campo Seguro acontece na terça-feira (20/10), às 10h, com transmissão ao vivo

Dia de Campo Seguro discute impactos da seca na produção de cana

Assunto foi tema de palestra em evento realizado em Pirassununga