Agronegócio brasileiro sofre com déficit de profissionais especializados

Apesar do crescimento do setor, menos de 4% dos jovens buscam cursos relacionados às ciências agrárias nas universidades

Foto: Pixa Bay

Menos de 4% dos universitários brasileiros buscam cursos relacionados às ciências agrárias. O volume de profissionais formados não passa de 1,2 milhão de pessoas por ano. Segundo o reitor da Centro Universitário da Unifeob,  João Otávio Bastos Junqueira, a quantidade de profissionais ainda é muito pequena para atender a demanda do agronegócio. O assunto foi tema da Caravana Família Nação Agro nesta quinta-feira, dia 11, em São João da Boa Vista-SP.

Notícias Relacionadas:

Setor de carnes realiza carreata contra aumento de ICMS em São Paulo

Setor de carnes realiza carreata contra aumento de ICMS em São Paulo

Ato contra medida do governo paulista contou com cerca de 1200 caminhões e 1500 pessoas envolvidas, segundo os organizadores

Estufa garante produção de hortaliças em períodos de chuvas

Estufa garante produção de hortaliças em períodos de chuvas

Apesar do alto custo, sistema protegido permite controle de temperatura e umidade e diminui risco de doenças

Grupo Interministerial irá elaborar Plano Nacional de Fertilizantes

Grupo Interministerial irá elaborar Plano Nacional de Fertilizantes

O plano tem o objetivo de aumentar a produção e oferta de fertilizantes nacionais, além de reduzir a dependência dos produtos importados