Governo de SP não repassa parte do seguro rural e preocupa produtores

Secretaria da Agricultura promete liberar recursos ainda em fevereiro

Governo de SP não repassa parte do seguro rural e preocupa produtores

A atual política agrícola permite que o seguro rural seja subsidiado pelo governo federal e, em alguns estados, também pelo governo estadual. Em São Paulo, o governo não fez o repasse de sua parte para as seguradoras, o que tem preocupado produtores de frutas.

Nossa equipe de reportagem foi ao bairro da Videira, no município de Indaiatuba, um importante polo produtor de uva de mesa (principalmente a variedade Niágara), para apurar como este impasse pode prejudicar o homem do campo.

“Aconteceu que o governo do estado prometeu subsídios e não deu. Eu até tinha prometido uma safra minha de 6 mil pés que foram colocados no ano passado, que paguei o seguro, aí deu sinistro e a vistoria que deveria vir, não veio por causa de falta de subsídios”, conta José Vicente Coutinho, produtor rural.

Em nota, a Secretaria de Agricultura comunicou que o governo liberou 51 milhões de reais em recursos ao Projeto Estadual de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural no ano passado. Para 2021, o órgão governamental informou que a liberação de verba irá acontecer ainda neste mês, sem revelar o valor nem a porcentagem do estado na participação da apólice.

Veja a matéria na íntegra exibida pelo Rural Notícias:

Notícias Relacionadas:

São Paulo deve receber chuvas em sequência até início de junho

São Paulo: início da primavera será marcado por retorno das chuvas

De acordo com a Somar Meteorologia, a expectativa é de que alguns municípios recebam mais de 25 milímetros

cesta de orgânicos organizar a cadeia

SENAR-SP disponibiliza 5 cursos para manejo de orgânicos

Atendendo as necessidades dos produtores, agricultura orgânica une ciência e tradição em cultivo sem produtos sintéticos

6 dicas para melhorar a segurança da sua propriedade

6 dicas para melhorar a segurança da sua propriedade

Comandante da Polícia Militar mostra como medidas simples podem aumentar a proteção do produtor rural