Agricultores familiares continuarão a atender programa da merenda escolar

Câmara aprovou nesta noite, 25, projeto que destina ingredientes da merenda às famílias dos alunos durante suspensão das aulas. Proposta ainda precisa ser votada pelo Senado

merenda

A Câmara dos Deputados aprovou há pouco projeto que autoriza estados e municípios a destinarem às famílias dos alunos os ingredientes da merenda escolar durante o período de suspensão das aulas em situações de emergência ou calamidade pública. A proposta beneficia estudantes da rede pública de ensino, além de milhares de agricultores familiares que fornecem seus produtos ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A Proposta agora segue para apreciação pelo Senado Federal.

Desde 2009, 30% dos recursos do programa da merenda escolar são direcionados a compra de produtos da agricultura familiar. Conforme o relator da matéria, deputado Zé Silva (SD-MG), 3,4 milhões de produtores estão habilitados a fornecer alimentos para o PNAE.

Esta foi a primeira votação no sistema remoto virtual realizado pela Câmara dos Deputados após a adoção de medidas para reduzir a circulação de pessoas no Congresso em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Conversamos com Secretário da Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura, Fernando Schwanke, para saber quais medidas serão tomadas.

Assista a entrevista abaixo:

Notícias Relacionadas:

Pousada ao pôr-do-sol com árvores é opção para turismo rural

Inovação ajuda na retomada de turismo rural em São Paulo

Demanda por turismo rural deve aumentar com a flexibilização das atividades no estado

Preço da batata sobe

Falta de chuva faz preço da batata subir 76% em outubro

Cepea/Esalq prevê manutenção da valorização dos preços nos próximos meses devido ao “adiantamento da colheita” e baixo volume de chuva

Família Nação Agro explora mercado de cogumelos, apicultura e turismo rural

Durante a semana, projeto do SENAR-SP visitou os municípios de Sorocaba e Ubatuba