Brasil Fraterno: primeira ação do programa beneficia 7 mil famílias com entrega de alimentos

Evento de lançamento do Brasil Fraterno aconteceu em Aparecida (SP), contando com o apoio da FAESP, SENAR-SP e sindicatos rurais

Brasil Fraterno: primeira ação do programa beneficia 7 mil famílias com entrega de alimentos

Resultado de uma parceria entre o Ministério da Cidadania, Pátria Voluntária e Sistema S, o programa Brasil Fraterno foi lançado na última semana, tendo como objetivo arrecadar e doar cestas de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

A ação inicial aconteceu em Aparecida (SP) e atendeu 7 mil famílias com a doação de aproximadamente 300 toneladas de alimentos, arrecadadas por meio de um trabalho em conjunto com a Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) e empresários paulistas.

O município foi escolhido para o lançamento do Brasil Fraterno porque milhares de moradores dependem do turismo para tirar o sustento, mas, com a Covid-19 e a redução no número de pessoas visitando a cidade, a preocupação aumentou.

O diretor-tesoureiro da FAESP (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo), Pedro Lucchesi, esteve no evento e explicou que a entidade vai contribuir com a doação de alimentos, juntamente com o Sebrae e SENAR-SP. “Por meio de sindicatos rurais, vamos incentivar os produtores que têm condições para fazer as doações de alimentos, cestas básicas e até dinheiro, de quem preferir”, disse.

Para saber mais sobre o programa, confira a matéria completa do Mercado & Companhia:

Notícias Relacionadas:

Grãos de café marrons vistos de cima

Café: conheça o melhor e o pior tipo de fermentação

Dúvida foi esclarecida por instrutor do SENAR-SP com exclusividade ao quadro Pergunta do Produtor

São Paulo: chuvas devem voltar no final da semana

Semana terá chuva intensa espalhada por São Paulo

De acordo com o Cemaden, passagem de frente fria trará precipitações para o estado paulista

copo de leite de búfala

Preço do leite na Alta Noroeste registra queda de R$ 0,23 por litro

Margens apertadas preocupam produtores de leite