Nação Agro Entrevista – Quais as novas medidas governamentais que socorrem o produtor rural?

"O produtor tem que tentar não colocar todos os ovos numa cesta só. Temos que analisar dentro da propriedade que outra atividade pode ser implementada", comenta Claudio Brisolara, chefe do departamento econômico da FAESP

CALCL RURAL

No programa Nação Agro Entrevista,  exibido no domingo 26 de abril, o jornalista Tobias Ferraz conversou com chefe do departamento econômico da Federação de Agricultura do Estado de São Paulo (FAESP), Cláudio Brisolara.

Seguindo medidas indicadas pela Organização Mundial de Saúde, a gravação deste programa foi realizada via internet.

O tema do bate-papo não poderia ser diferente, os impactos do Coronavírus no campo tem sido a preocupação dos gestores municipais e estaduais. Uma das estratégias é a utilização de linhas de crédito para o Pronaf e Pronamp que podem sofrer alterações. Claudio explica sobre  gestão de crise, onde possui experiência  e comenta que o produtor rural deve adotar certas medidas de gerenciamento de risco. “O produtor tem que tentar não colocar todos os ovos numa cesta só. Temos que analisar dentro da propriedade que outra atividade pode ser implementada”, comenta Brisolara.

Outro assunto em debate foi com relação as negociações em torno da chamada MP do Agro. Defendida pelos produtores, a intenção é facilitar as negociações e obter garantias. A esperança é consolidar um novo crédito para que os produtores possam aumentar a lucratividade. Claudio comenta que  a ideia é expandir as negociações com outras recursos como Fundo Garantidor Solidário, um aval cruzado que tende a reduzir riscos de operações. Outro ponto interessante é a CPR, isso permite a captação de um recurso de outros países, pois será valores calculados na moeda americana.

Confira este e outros assuntos na entrevista:

 

 

 

Notícias Relacionadas:

Pousada ao pôr-do-sol com árvores é opção para turismo rural

Inovação ajuda na retomada de turismo rural em São Paulo

Demanda por turismo rural deve aumentar com a flexibilização das atividades no estado

Preço da batata sobe

Falta de chuva faz preço da batata subir 76% em outubro

Cepea/Esalq prevê manutenção da valorização dos preços nos próximos meses devido ao “adiantamento da colheita” e baixo volume de chuva

Família Nação Agro explora mercado de cogumelos, apicultura e turismo rural

Durante a semana, projeto do SENAR-SP visitou os municípios de Sorocaba e Ubatuba