Confira 5 dicas do SENAR-SP para evitar mastite em vacas leiteiras

A mastite é uma inflamação da glândula mamária que causa até 15% das perdas na produção de leite, segundo a Embrapa

dicas-contra-mastite-senar

A mastite é uma inflamação da glândula mamária que afeta de 20% a 38% do rebanho bovino brasileiro e é responsável por cerca de 15% das perdas na produção leiteira, segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). Considerada uma doença de manejo, a mastite pode levar ao aumento de gastos com veterinários e medicamentos, mão-de-obra no cuidado com os animais doentes e causar a morte ou descarte prematuro das vacas.

Para que você não sofra perdas no rebanho, na produção leiteira e, consequentemente, nos ganhos de sua propriedade, listamos aqui 5 dicas do SENAR-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de São Paulo) para evitar mastite em gado de leite! Confira:

  1. Limpeza do curral

Não deixe esterco, palhada, capim e leite pelo chão do curral, pois sujeira e umidade propiciam a proliferação de microrganismos que podem infectar o rebanho. Mas, um ambiente limpo e com ar circulando previne o surgimento desses agentes contaminadores.

  1. Bem-estar animal

Animais incomodados por altas temperaturas e umidade têm aumento de hormônios relacionados ao estresse, que impactam no funcionamento do sistema imunológico no combate de microrganismos.

Para evitar que isso aconteça, boa ventilação garante o conforto térmico que o gado leiteiro precisa para ficar refrescado e tranquilo, correndo menos risco de sofrer com mastite.

  1. Boas práticas na ordenha

As vacas devem receber o pré-dipping (desinfecção dos tetos antes da ordenha) com um antisséptico eficaz. É indicado tamtém eliminar os primeiros jatos de leite e observar esse leite descartado para detectar coágulos, pois isso ajuda a identificar a doença antes de qualquer complicação.

  1. Evite as moscas

As moscas carregam agentes que causam doenças, como a mastite. E esse inseto provoca irritação nas vacas, podendo deixar microrganismos onde pousam, o que é um enorme risco para os animais que vazam leite entre as ordenhas.

  1. Preparo da equipe

Tenha em sua fazenda profissionais qualificados para o manejo de gado de leite, pois eles são capazes de reduzir a incidência de doenças e ajudar no aumento da produção e qualidade do leite na propriedade. Para isso, verifique a disponibilidade de cursos do SENAR-SP junto ao sindicato rural de seu município.

Para mais informações, clique neste link para baixar a cartilha do SENAR-SP sobre manejo de ordenha e qualidade do leite!

Notícias Relacionadas:

Em novo formato, Técnica Rural volta à programação neste domingo

Em novo formato, Técnica Rural volta à programação neste domingo

Com exibição às 6h30, o programa será dividido em 4 videoaulas sobre temas relevantes para produtor rural, sua família e propriedade

Com preço dos grãos elevados, fazer ração na propriedade pode ser seguro e barato

Com preço dos grãos elevado, fazer ração na propriedade pode ser seguro e barato

Especialistas alertam para que produtores atentem para a qualidade durante a busca por alternativas aos grãos

Confira 4 passos para iniciar uma horta orgânica

Confira 4 passos para iniciar uma horta orgânica

O cultivo no quintal ou propriedade rural tem funcionado como válvula de escape para passar o tempo na quarentena e até conseguir