5 dicas de prevenção ao coronavírus em propriedades rurais

O SENAR-SP elaborou uma cartilha com dicas de prevenção ao vírus para manter o produtor rural seguro em suas atividades

Imagem do coronavírus em tom roxo

O Brasil já soma mais de 4,2 milhões de contaminações pelo novo coronavírus e, até o momento, são 128,6 mil mortes contabilizadas pela Covid-19.

Entretanto, para manter o abastecimento de alimentos no país, a agropecuária não pôde reduzir seu ritmo de produção em momento algum.

Ciente disso, o SENAR-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de São Paulo) elaborou uma cartilha com dicas de prevenção ao vírus.

Deste modo, você que possui uma propriedade rural poderá seguir com suas atividades com o máximo de proteção e segurança aos seus colaboradores.

Aliás, estas medidas foram pensadas para o produtor de agricultura familiar, mas podem ser adaptadas para imóveis agrícolas de qualquer porte.

Abaixo, veja como se proteger:

Monitore a entrada de empregados na propriedade

Febre, tosse seca, dor de cabeça, perda de paladar e olfato e cansaço e dificuldades para respirar são os principais sintomas da Covid-19.

Por isso, oriente seus funcionários a fazerem uma autoavaliação em caso destes sintomas.

Caso alguém manifeste qualquer destes sintomas, é recomendado o isolamento por 14 dias.

Verifique a temperatura corporal dos trabalhadores e qualquer outra pessoa que acessar a propriedade.

Distanciamento social

O uso de máscaras é obrigatório em qualquer espaço público ou privado no Brasil durante o período de pandemia do novo coronavírus.

Mesmo assim, para garantir a segurança de todos, a OMS (Organização Mundial da Saúde) orienta que seja mantida uma distância de 1 metro entre indivíduos.

Em refeitórios, se pede uma distância de 2 metros entre os colaboradores, uma vez que estarão sem máscara para se alimentar.

Itens de proteção individual

Disponibilize equipamentos de proteção individuais (EPIs) como máscaras faciais, lenços de papel, luvas plásticas e recipientes para o descarte seguro destes itens.

Além disso, é necessário ter álcool gel sempre ao alcance de todos para higienização das mãos.

Evite aglomerações

Para minimizar a proliferação do vírus, procure ficar fora de aglomerações.

Na prática, isso quer dizer que reuniões e treinamentos presenciais, se possível, devem ser adiados para um momento mais seguro.

Do mesmo modo, evite a ida a centros urbanos que, por serem populosos, aumentam a chance de contaminação.

Amparo técnico

Converse com seu agrônomo, veterinário ou assistente técnico para obter orientação sobre como administrar o estoque de insumos de sua propriedade, pois este período tem sido marcado por instabilidades no mercado e redução de orçamentos.

Assim, você economiza recursos e não corre o risco de despesas adicionais.

Para mais dicas sobre como se prevenir do coronavírus nas propriedades rurais, baixe a cartilha completa neste link!

Notícias Relacionadas:

Pousada ao pôr-do-sol com árvores é opção para turismo rural

Inovação ajuda na retomada de turismo rural em São Paulo

Demanda por turismo rural deve aumentar com a flexibilização das atividades no estado

Preço da batata sobe

Falta de chuva faz preço da batata subir 76% em outubro

Cepea/Esalq prevê manutenção da valorização dos preços nos próximos meses devido ao “adiantamento da colheita” e baixo volume de chuva

Família Nação Agro explora mercado de cogumelos, apicultura e turismo rural

Durante a semana, projeto do SENAR-SP visitou os municípios de Sorocaba e Ubatuba