campo com agricultor

28 de julho, dia do agricultor – Parabéns aos que alimentam a nação

O dia do agricultor será comemorado no Dia de Campo Seguro, em São José do Rio Pardo (SP), turismo pós-pandemia está entre os temas debatidos

O dia do agricultor é comemorado no Brasil em 28 de julho. A data será comemorada no Dia de Campo Seguro, em São José do Rio Pardo (SP). No evento serão debatidos temas como turismo rural pós-pandemia, mudança no plantio de orgânicos e escoamento seguro.

Antes de mais nada, vamos falar um pouco sobre essa data tão importante, principalmente, no Brasil, que é um dos principais países agrícolas do mundo. A produção nacional se destaca em várias culturas, entre as principais estão: cana-de-açúcar, café, laranja, entre outros.

E não para por aí. Somos referência na produção de carne bovina e fumo, por exemplo, e ainda, destaque para soja e milho, no qual em 2019 o país bateu recorde na exportação deste grãos. Para 2020, a expectativa é que o Brasil se torne o maior produtor de soja do mundo, superando, inclusive, os Estados Unidos.

 

Curiosidade

A data foi instituída em 1960, pelo então presidente da república, Juscelino Kubitschek, para comemorar os 100 anos da criação do Ministério da Agricultura.

 

Dia do agricultor é comemorado pela Família Nação Agro 

Durante o Dia de Campo Seguro, que será realizado nesta terça-feira (28), em São José do Rio Pardo, no interior de São Paulo, a data será celebrada para enaltecer o produtor rural, em especial, os da agricultura familiar que são responsáveis pelo alimento que chega à nossa mesa.

O Dia de Campo Seguro faz parte do Projeto Família Nação Agro, realizado pelo Canal, em parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) do estado de São Paulo. O evento é presencial e também virtual, possibilitando assistir de qualquer lugar através da transmissão ao vivo, pelas plataformas onlines do Nação Agro.

Entre os temas que serão debatidos no evento, está o turismo rural em pós-pandemia. Em muitas propriedades, o turismo rural é um grande aliado para aumentar a renda da família. Para os turistas, é uma oportunidade de conhecer todo o processo do alimento que é consumido, desde o cultivo até a degustação final.

Entretanto, com a pandemia, há uma preocupação com a segurança dos produtores e clientes no momento de visitação. Para saber como proceder pós-crise, a consultora de turismo do Sebrae, Marília de Castro, explica como ficará esse cenário depois das mudanças que o mundo está vivendo com a Covid-19.

Do mesmo modo, será tratado também a produção e escoamento com segurança em tempos de pandemia. Sobre esse tema, quem explica é a engenheira agrônoma, Flaviane Castilho de Araújo.

Além disso, as mudanças no plantio convencional para orgânico também será discutido entre os produtores e o analista de negócios do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Junior Correa.

 

Por fim, veja a programação:

Data: 28/07/20 – 15H – São José do Rio Pardo (SP)

  • Turismo pós-pandemia – Marília de Castro Oliveira, consultora de turismo do Sebrae;
  • Mudança no plantio convencional para orgânico – Flaviane Castilho de Araujo, engenheira agrônoma;
  • Como produzir e escoar de forma segura em tempos de pandemia – Junior Correa, analista de negócios do Sebrae.

Para assistir de onde estiver, acesse:

Site: www.nacaoagro.com.br
Instagram: @canalrural
YouTube do Canal Rural

Notícias Relacionadas:

presidente do sindicato rural de taubate

Sindicato rural de Taubaté assume nova área de atuação no litoral

Com nova gestão, o sindicato rural de Taubaté passa a atuar no município de Ubatuba, litoral paulista, somando seis municípios da região

reunião de negócios

Projeto de venda virtual pode gerar até R$ 1,5 milhão em negócios

O Sebrae São Paulo realiza nesta quinta-feira (6) mais uma edição do 'Projeto Rodada de Negócios'; reunião acontece na sala virtual de

horta urbana orgânica

Produtos regionais podem ganhar mais espaço no mercado pós-pandemia

Agregação de valor ao produto agropecuário e os benefícios do certificado da identidade geográfica podem ajudar nas vendas pós-pandemia