Turismo Rural pode ser beneficiado após pandemia da Covid-19

Consultor explica o comportamento do turista brasileiro após isolamento e dá dicas de como enfrentar este novo momento

nacao

Há 120 dias a cidade de São Miguel Arcanjo, no interior de São Paulo, está praticamente vazia. É que o município tem o turismo rural como uma de suas principais atividades econômicas.  Segundo o Sindicato Rural, as vistas às propriedades reduziram mais de 80% com o isolamento social provocado pelo novo coronavírus.

Mas a pandemia pode ser uma aliada destes produtores no futuro. Segundo o instrutor do Senar-SP e turismólogo, Eduardo Bettin, após o período de isolamento social os brasileiros vão optar por viagens mais curtas, para atividades ao ar livre e em grupos reduzidos, beneficiando assim o turismo rural e o ecoturismo.  “Acredito que o novo turista vai valorizar mais a paisagem local e regional, com isso o turismo rural deverá receber visitantes antes do turismo convencional”, explica.

O assunto foi tema do Dia de Campo Seguro, promovido nesta terça-feira, dia 30, pela Família Nação Agro em São Miguel Arcanjo-SP. O encontro, ainda trouxe dicas de como escoar a produção de frutas e hortaliças por meio de aplicativos, com o consultor do Sebrae -SP, Fabrício Guilherme.

Aqui você pode assistir as duas palestras completas e acompanhar as dicas de como melhorar seu negócio com os instrutores do Senar-SP e Sebrae-SP.

Notícias Relacionadas:

Seguro rural: governo paulista não libera sua participação e preocupa produtores

Seguro rural: governo paulista não libera sua participação e preocupa produtores

Falta de repasse de recursos do governo de São Paulo e início do inverno ameaçam fruticultura em Indaiatuba

Técnica Rural: 3 coisas que você precisa aprender sobre organização comunitária

Técnica Rural: 3 coisas que você precisa aprender sobre organização comunitária

Assista a uma vídeo-aula exclusiva ministrada pelo SENAR-SP

Conheça 3 formas de manter pastagens disponíveis no inverno

Conheça 3 formas de manter pastagens no inverno

Instrutor do SENAR-SP mostra como é possível alimentar a boiada na estação mais fria do ano