Saiba como agregar valor ao produto com indicação geográfica

A indicação geográfica pode ser em duas modalidades, indicação de procedência ou denominação de origem; assunto será discutido no Dia de Campo Seguro desta terça (04)

queijo com identificação geográfica

Antes de tudo, você sabe o que é identificação geográfica? O registro de indicação geográfica (IG) é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado.

São produtos que apresentam uma qualidade única em função de recursos naturais como solo, vegetação, clima e saber fazer.

Em suma, a indicação geográfica pode ser em duas modalidades, indicação de procedência ou denominação de origem. No rótulo da embalagem do produto pode conter a indicação do local de origem do produto ou ainda a procedência de produção.

Neste sentido, esses produtos com indicação geográfica tem mais aceitação no mercado, pois o cliente tem a garantia do que está levando pra casa. No caso da identificação do local de origem, é uma forma também de valorizar a região produtora.

 

Indicação geográfica será um dos temas do Dia de Campo Seguro em Taubaté (SP)

 

A consultora do Sebrae de São Paulo, Júlia Guaragna, vai mostrar o quanto o registro de IG pode agregar valor ao produto na hora da comercialização, chegando a dobrar o valor de venda.

 

Por fim, veja a programação:

Data: 04/08/20 – 14H – Taubaté (SP)

  • Como agregar valor no agronegócio – Haley Silva, diretor técnico da coordenadoria de desenvolvimento rural sustentável
  • Indicação geográfica como ferramenta de agregação de valor – Luciana Guaragna, consultora do Sebrae
  • Agregação de valor ao agronegócio – Gustavo Zapata, consultor de negócios

Para assistir de onde estiver, acesse:

Site: www.nacaoagro.com.br
Instagram: @canalrural
YouTube do Canal Rural

Notícias Relacionadas:

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Secretaria de Agricultura orienta pecuaristas e desenvolve estudos para controle do carrapato com o uso de produto natural e controle biológico

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%