Turismo rural no interior de SP registra queda de 80% no movimento

Para sair da crise e garantir a renda da família, em muitas propriedades de turismo rural a alternativa está sendo adaptar as áreas visitadas pelos turistas

cafe da manha para turismo rural
O turismo rural foi um dos setores do agronegócio que foram afetados pela pandemia da Covid 19. Em São José do Rio Pardo, por exemplo, foi registrado uma queda de 80% no movimento durante o isolamento social.
No entanto, para sair da crise e garantir a renda da família, em muitas propriedades a alternativa está sendo adaptar as áreas visitadas pelos turistas para atender as normas de segurança durante o passeio.

Queda no faturamento do setor

O produtor rural, Rodrigo Gazzola, administra uma propriedade que trabalha com o turismo rural. Ele sentiu de perto os prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus. “A parte de restaurante tá parada e a gente tá trabalhando com o pesqueiro e servindo as pessoas do lado externo. Dentro do salão a gente não tá servindo ninguém”, comentou.
Sendo assim, o estabelecimento registrou queda significativa durante a crise. “O faturamento caiu 80% e tá bem difícil com o novo normal”, acrescentou Gazzola.

Mudanças pós-pandemia para o turismo rural  

Nesse meio tempo, o setor teve que ser reinventado. Uma alternativa, por exemplo, foi reativar o pesqueiro com novas regras. As pessoas ficam distantes uma das outras, alternando os pontos de pesca para respeitar o isolamento social.
O comerciante, Eliezer Borges, veio de Caxias do Sul e aproveitou o momento para relaxar um pouco com a família. “Aqui é um lugar tranquilo, a gente fica à vontade. Pra mim é um lugar muito maravilhoso para passar o dia”, ressaltou.

São José do Rio Pardo tem forte produção de cebolas 

Além das belas paisagens que ajudam no turismo rural, o município também tem um solo fértil para a plantação de cebolas. De acordo com Claudinei Minussi, presidente do Sindicato Rural de São José do Rio Pardo, a cebola é o carro chefe da região e a expectativa é de uma boa safra em 2020.
“A cidade é conhecida como grande produtora de cebola. Se calcula que a região neste ano, mesmo com a pandemia, vai ter uma uma estimativa de mais ou menos de 70 a 80 mil toneladas de cebola na colheita”, finalizou.

Notícias Relacionadas:

Preços da cenoura aumentaram

Calor afeta preços de frutas e hortaliças vendidas no atacado

Boletim Prohort, da Conab, mostra movimento dos preços em setembro e tendências para outubro

Família Nação Agro chega a Ubatuba para discutir turismo rural

Dia de Campo Seguro será realizado nesta quinta-feira, 22, com transmissão no YouTube do Canal Rural às 14h

Cogumelos na cor caramelo

Mercado de cogumelos volta a aquecer no interior de São Paulo

Em Sorocaba (SP), empresário agrícola Iwao Akamatsu trouxe informações sobre o mercado e utilização de cogumelos