Turismo rural no interior de SP registra queda de 80% no movimento

Para sair da crise e garantir a renda da família, em muitas propriedades de turismo rural a alternativa está sendo adaptar as áreas visitadas pelos turistas

cafe da manha para turismo rural
O turismo rural foi um dos setores do agronegócio que foram afetados pela pandemia da Covid 19. Em São José do Rio Pardo, por exemplo, foi registrado uma queda de 80% no movimento durante o isolamento social.
No entanto, para sair da crise e garantir a renda da família, em muitas propriedades a alternativa está sendo adaptar as áreas visitadas pelos turistas para atender as normas de segurança durante o passeio.

Queda no faturamento do setor

O produtor rural, Rodrigo Gazzola, administra uma propriedade que trabalha com o turismo rural. Ele sentiu de perto os prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus. “A parte de restaurante tá parada e a gente tá trabalhando com o pesqueiro e servindo as pessoas do lado externo. Dentro do salão a gente não tá servindo ninguém”, comentou.
Sendo assim, o estabelecimento registrou queda significativa durante a crise. “O faturamento caiu 80% e tá bem difícil com o novo normal”, acrescentou Gazzola.

Mudanças pós-pandemia para o turismo rural  

Nesse meio tempo, o setor teve que ser reinventado. Uma alternativa, por exemplo, foi reativar o pesqueiro com novas regras. As pessoas ficam distantes uma das outras, alternando os pontos de pesca para respeitar o isolamento social.
O comerciante, Eliezer Borges, veio de Caxias do Sul e aproveitou o momento para relaxar um pouco com a família. “Aqui é um lugar tranquilo, a gente fica à vontade. Pra mim é um lugar muito maravilhoso para passar o dia”, ressaltou.

São José do Rio Pardo tem forte produção de cebolas 

Além das belas paisagens que ajudam no turismo rural, o município também tem um solo fértil para a plantação de cebolas. De acordo com Claudinei Minussi, presidente do Sindicato Rural de São José do Rio Pardo, a cebola é o carro chefe da região e a expectativa é de uma boa safra em 2020.
“A cidade é conhecida como grande produtora de cebola. Se calcula que a região neste ano, mesmo com a pandemia, vai ter uma uma estimativa de mais ou menos de 70 a 80 mil toneladas de cebola na colheita”, finalizou.

Notícias Relacionadas:

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Secretaria de Agricultura orienta pecuaristas e desenvolve estudos para controle do carrapato com o uso de produto natural e controle biológico

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%