Produção paulista de milho: variedade e alta produtividade

O cultivo paulista de milho resulta em diversos produtos para alimentação dos consumidores

Produção paulista de milho: variedade e alta produtividade

O cultivo paulista de milho resulta em diversos produtos para alimentação dos consumidores. Em  2019, o valor da Produção do Milho foi de R$ 2.976.144.142,45, com a produção de 35.031.230,75 sacas de 60kg em uma área de 352.929,51 hectares. No mesmo ano, foram cultivados 41.919.016,50 sacas de 60 kg de milho safrinha em uma área de 474.295,80 hectares e 7.054.047,80 sacas de 60 kg de milho irrigado em uma área de 46.697,14 hectares. As principais regiões produtoras foram Itapeva, São João da Boa Vista, Itapetininga, Sorocaba, Avaré, Assis e Ourinhos.

Foram exportados 42.752.103 toneladas de milho em grão, totalizando um montante de US$ 7,2 milhões. Os principais destinos deste grão foram Japão, Irã, Vietnã, Coreia do Sul e Egito.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Agronômico (IAC), possui alta tecnologia para o desenvolvimento de cultivares de milho de alta qualidade aos produtores. Entre as cultivares especiais destacam-se o híbridos de milho pipoca IAC 125, IAC 367 e IAC 98 e na canjica amarela, o híbrido IAC 3330, que tem maior teor de caroteno.  Já no caso do milho verde, utilizado tanto para o consumo direto como para a confecção de bolos, curais, pamonhas e sucos, o destaque vai para o híbrido IAC 8053.

Há mais de 30 anos, o Departamento de Sementes,Mudas e Matrizes (DSMM), ligado à Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), da Secretaria, faz testes de melhoramento de sementes de milho variedade, que são mais rústicas, adaptadas a qualquer solo e sem maiores gastos de produção. As principais cultivares são: AL-Avaré, AL-Piratininga, CatiVerde, AL-Bianco e AL-Paraguaçu.

A Secretaria de Agricultura também contribui para o uso do milho pela indústria de alimentos e bebidas, sendo que o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) desenvolve trabalhos com milho verde em conserva, farinhas e flocos para sopas, sorvetes, iogurtes e cremes tipo curau.

O Instituto estuda a produção de pamonhas com substituição da palha por embalagens flexíveis termorresistentes para armazenamento sob refrigeração e/ou congelamento e também para a elaboração de suco de milho em embalagens assépticas para armazenamento em temperatura ambiente.

Ao contrário de muitos cereais, que são refinados durante seus processos de industrialização, o milho conserva sua casca rica em fibras que atuam na prevenção de problemas gastrointestinais, obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes.

O grão de milho é constituído de carboidratos, proteínas e vitaminas do complexo B (B1 e B5), minerais como ferro, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e zinco e o pigmento natural betacaroteno, com ação antioxidante.

Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Notícias Relacionadas:

Conheça as melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Conheça as 5 melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Na bovinocultura de leite, o homem do campo precisa extrair o máximo de seu rebanho com números cada vez mais reduzidos de

4 dicas para livrar sua propriedade de escorpiões

4 dicas para livrar sua propriedade de escorpiões

Segundo o Instituto Butantan, os escorpiões são responsáveis pelo maior número de acidentes dentre todos os animais peçonhentos no Brasil

Café especial paga 4 vezes mais que o tradicional na Serra da Mantiqueira

Café especial paga 4 vezes mais que o tradicional na Serra da Mantiqueira

Em Divinolândia (SP), a combinação entre microclima, altitude e associativismo tem fortalecido produção de café