O futuro do turismo após a pandemia será tema de dia de campo em São Miguel Arcanjo

A indústria de viagens tem sido uma das mais afetadas pela pandemia. O setor perdeu R$ 62 bilhões em 03 meses

SãoMiguelArcanjo

O novo coronavírus interrompeu a movimentação internacional de pessoas, tanto por causa das medidas de isolamento social quanto do fechamento das fronteiras dos países. Mas, se o quadro geral para o setor é o pior em sete décadas, segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT), um nicho em particular pode acabar contando uma outra história em 2020: o turismo rural. 

E, este será um dos temas da próxima Caravana Família Nação Agro, que nesta terça-feira, dia 30, chega ao município de São Miguel Arcanjo-SP, com o Dia de Campo Seguro. Promovido pelo Senar-SP, o encontro com produtores será presencial e também virtual, possibilitando acessar o conteúdo das palestras de qualquer parte do país. 

O evento será transmitido ao vivo para que você possa acompanhar e interagir. É nesta terça-feira, dia 30 de junho, às 14:30 no site www.nacaoagro.com.br ; Instagram: @canalrural e no YouTube do Canal Rural.

Veja a programação:

  • Turismo Rural pós pandemia;

PALESTRANTE: Turismólogo e instrutor do Senar, Eduardo Bettin

  • Como escoar e produzir alimentos de forma segura;

PALESTRANTE: Consultor do Sebrae, Gustavo Guilherme;

Notícias Relacionadas:

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Secretaria de Agricultura orienta pecuaristas e desenvolve estudos para controle do carrapato com o uso de produto natural e controle biológico

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%