Eficiência na produção de leite de búfala será tema de Dia de Campo Seguro

Produtor que veio da Alemanha conta história de sucesso que já tem quase uma década

bufalos no campo com gramdo verde ao fundo

O produtor Simon Riess foi até o velho continente para se especializar com conceituados mestres queijeiros da Itália e Alemanha e aplicou o que aprendeu na propriedade da família, localizada no alto da montanha, no município de Guaratinguetá, São Paulo.

E, para mostrar tudo isso, a Família Nação Agro desembarca no belo Vale do Paraíba para mais uma série de palestras, levando capacitação e informação para o produtor rural. 

O Dia de Campo Seguro faz parte do Projeto Família Nação Agro, uma parceria do Canal Rural e Senar-SP. Nesta semana, o encontro com os produtores será presencial e também virtual, possibilitando acessar o conteúdo das palestras de qualquer parte do país. 

O evento será transmitido ao vivo para que você possa acompanhar e interagir. 

É nesta quinta-feira, dia 09 de julho, às 15:00 no site www.nacaoagro.com.br ; Instagram: @canalrural e no YouTube do Canal Rural.

Veja a programação:

  • Tecnologia para vendas digitais 

Felipe Rimkus, consultor do Sebrae 

  • Verticalização na produção de búfalos

Otávio Bernardes, ex-presidente da Associação Brasileira de Búfalos  

Notícias Relacionadas:

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Carrapato do bovino: saiba o que é preciso para um controle efetivo do parasita no rebanho leiteiro

Secretaria de Agricultura orienta pecuaristas e desenvolve estudos para controle do carrapato com o uso de produto natural e controle biológico

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

Cafés especiais proporcionam inúmeras experiências sensoriais aos consumidores

De olho no mercado de café, cafeicultores brasileiros vêm investindo na produção de cafés especiais em busca de maior retorno financeiro

FAESP busca isenção de ICMS para leite

FAESP busca isenção de ICMS para leite

A saída do produto cru e pasteurizado, que era isenta, passará a ser tributada em 4,14%