Confira 5 dicas para começar seu apiário

Em Dia de Campo Seguro em Sorocaba (SP), instrutor do SENAR-SP Nivaldo Aparecido Bertelli dá dicas para gestão de apiário

Dicas para montar apiário

A região de Sorocaba (SP) vê a produção de mel se valorizando. De acordo com a Associação dos Apicultores e Meliponicultores do Estado de São Paulo, mesmo com a diminuição de cerca de 30% da colheita, o preço aumentou. O quilo do mel de laranja, que era vendido no atacado por R$ 10, agora rende R$ 15 ao produto voltado à exportação.

Para o mel que passou pelo processo de beneficiamento, o preço pode ser ainda mais vantajoso para o apicultor. Dessa forma, o quilo vendido por aproximadamente R$ 12 sobe para R$ 25 no atacado. Ou seja, o mercado para apicultura anda bem aquecido, tanto que muito homem do campo tem considerado investir nesta cultura como fonte de renda principal ou alternativa. Por isso, listamos abaixo algumas dicas para começar seu apiário:

Planejamento e capacitação

Logo no início você precisa decidir como obter as abelhas para o apiário. Elas podem ser adquiridas de outros produtores ou colhidas na natureza. Porém, é necessário ter algum conhecimento sobre o comportamento social das rainhas, do zangão e das abelhas operárias, assim como técnicas para aumentar a produtividade e qualidade do mel.

Localização e equipamentos

Outro ponto importante é instalar o apiário em regiões com boas floradas e fontes de água naturais para que as abelhas sejam bem alimentadas. Além disso, claro, o trabalho com abelhas exige equipamento adequado para garantir a segurança de seu colaborador. 

Botas, luvas, chapéu com máscara e macacão de brim são essenciais para proteção. Também são importantes itens para alojamento e transporte das abelhas, bem ninhos, melgueiras, telas de exclusão de rainhas, alimentadores, fumegadores e coletores de pólen.

Manutenção do apiário

Uma dica é utilizar opções artificiais de alimento, como xarope à base de água e açúcar, para manter as abelhas operárias com boa produtividade. A multiplicação da colmeia é indicada quando se tem uma população volumosa e uma rainha forte, mas o processo deve ser acompanhado por um profissional especializado para evitar problemas.

Colheita do mel

Para colher o mel, o produtor precisa usar o garfo desoperculador para tirar a cera de proteção dos favos e chegar ao mel. Em seguida, os quadros devem ser colocados em uma centrífuga para que o mel seja separado dos favos. O mel tem que ser armazenado em baldes de inox e ficar em decantação por sete dias. Depois, guarde-o em recipientes plásticos adequados para armazenar alimentos.

Comercialização

O mel é um produto com alta saída, mas deve ser vendido em grandes quantidades. Para isso, uma alternativa é a união entre pequenos produtores para conseguirem mais vantagens nas negociações com o mercado. Os apicultores ainda podem ampliar os ganhos com a venda de própolis e cera, que são usados pela indústria farmacêutica e de alimentos.

Para mais informações, assista à palestra de Nivaldo Aparecido Bertelli, instrutor de apicultura do SENAR-SP no Dia de Campo Seguro:

O Projeto Família Nação Agro é uma iniciativa do Sistema FAESP/SENAR-SP para capacitar, promover e incentivar o produtor rural do estado de São Paulo.

Notícias Relacionadas:

Tudo que você precisa saber para fazer o Cadastro Ambiental Rural

Tudo que você precisa saber para fazer o Cadastro Ambiental Rural

Registro é obrigatório aos imóveis rurais, assentamentos de reforma agrária e áreas de povos indígenas

Clima e fungo prejudicam produção de caqui em Mogi das Cruzes

Clima e fungo prejudicam produção de caqui em Mogi das Cruzes

Segundo a secretaria de Agricultura do município, seus 916 hectares irão produzir 36 mil toneladas do fruto, 10% a menos que a

Conheça as melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Conheça as 5 melhores raças de bovinos para produção de leite no Brasil

Na bovinocultura de leite, o homem do campo precisa extrair o máximo de seu rebanho com números cada vez mais reduzidos de